Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Oração do Ressuscitado


Jesus ressuscitado, que destes a paz aos apóstolos, reunidos em oração, dizendo-lhes: "A paz esteja convosco", concedei-nos o dom da paz. Defendei-nos do mal e de todas as formas de violência que agitam a nossa sociedade, para que tenhamos uma vida digna, humana e fraterna.

Ó Jesus, que morrestes e ressuscitastes por amor, afastai de nossas famílias e da sociedade todas as formas de desesperança e desânimo, para que vivamos como pessoas ressuscitadas e sejamos portadores de vossa paz. Amém!

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Mensagem do padre Reginaldo Manzotti

Hoje, Quinta-feira Santa, iniciamos o Tríduo Pascal e é muito importante termos na mente e no coração o que vamos celebrar: Paixão, Morte e Ressureição de Jesus (este é o Mistério de nossa fé). A Quaresma termina na Quinta-feira Santa com a Missa dos Santos Óleos. Em cada Diocese do mundo, o bispo se reúne com os sacerdotes em uma celebração onde é confeccionado os óleos do Crisma, dos catecúmenos e o óleo dos enfermos.

A Quinta-feira Santa é o dia em que se faz memória da instituição da Eucaristia e do Sacerdócio, pronunciando a bênção sobre o pão e o vinho. Jesus manifesta a intenção de perpetuar a sua presença em meio aos discípulos: sob as espécies do pão e do vinho. Ele se torna presença real entre nós.

Durante a Última Ceia, os Apóstolos são constituídos ministros deste Sacramento de salvação; a esses, Jesus lava os pés, convidando-lhes a amar uns aos outros como Ele lhes tinha amado, dando a vida por eles. Repetindo esse gesto na Liturgia, também nós somos chamados a testemunhar ativamente o amor de Jesus. A Quinta-feira Santa, enfim, encerra-se com a vigília, na recordação da agonia do Senhor no Horto das Oliveiras.

Na Sexta-feira Santa, faremos memória da paixão e da morte do Senhor. Adoraremos Cristo Crucificado no gesto de beijar a cruz, participaremos nos seus sofrimentos com a penitência e o jejum. Lançando "o olhar àquele que foi transpassado", podemos chegar a seu coração que emana sangue e água como de uma fonte; daquele coração do qual brota o amor de Deus por todo o homem.

Na Sexta-feira Santa deixemo-nos guiar por Jesus até a cruz, recebamos a oferta do seu corpo imolado.

Enfim, na noite do Sábado Santo, celebraremos a solene Vigília Pascal, na qual nos é anunciada a ressurreição de Cristo, a sua vitória definitiva sobre a morte que nos interpela a ser n'Ele homens novos. Participando da Santa Vigília, a Noite central de todo o Ano Litúrgico, faremos memória do nosso Batismo, no qual também nós fomos sepultados com Cristo, para poder com Ele ressuscitar.


Uma Feliz e Santa Páscoa a todos!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Amor, Respeito e Liberdade

Amor, Respeito e Liberdade!

É mais valioso optar por agir ao invés de apenas reagir.

Autoria: Kali Mascarenhas

Aquilo que existe em mim e faz parte de mim, pode ser transformado, se eu quiser.

Aquilo que é do outro só pode ser transformado por ele e será compreendido e aceito por mim, dentro dos meus limites, se existir respeito.

Posso falar ao outro como me sinto em relação ao que ele faz ou diz, se houver liberdade.

Não posso afirmar: “Aquilo que o outro fez ou disse me feriu...”

Eu é que me feri com AQUILO que ele fez ou disse, tenho opções.

Eu sou dono das minhas emoções, sensações e sentimentos.

Também sou dono das minhas atitudes, pensamentos e palavras!
Maravilha!!!

Não é coerente dizer que fiz algo para alguém, só porque alguém fez isso comigo primeiro.

Se eu agisse assim, eu seria apenas resposta e eco, sem vida.

É mais valioso optar por agir ao invés de apenas reagir.

É mais sensato perceber que sou dono das minhas ações e se faço algo, sou o responsável por isso, tenho escolhas.

Reconheço que as rédeas do meu destino estão em minhas mãos e recusar a segurar as rédeas do destino do outro é meu direito.

Busco o AMOR em sua mais bela expressão e por isso abro mão de querer ter o controle sobre a vida do outro.

Quero amar com liberdade!

Quero amar com plenitude!

Quero Amar antes de tudo porque é bom!

AMAR com RESPEITO e LIBERDADE!

domingo, 17 de abril de 2011

Celebração de Ramos - Missa com Crianças










Domingo de Ramos


O domingo de Ramos

A entrada de Jesus em Jerusalém

A Semana Santa começa no domingo chamado de Ramos porque celebra a entrada de Jesus em Jerusalém montado em um jumentinho – o símbolo da humildade – e aclamado pelo povo simples que o aplaudia como “Aquele que vem em nome do Senhor”.

Esse povo tinha visto Jesus ressuscitar Lázaro de Betânia há poucos dias e estava maravilhado. Ele tinha a certeza de que este era o Messias anunciado pelos Profetas; mas esse povo tinha se enganado no tipo de Messias que ele era. Pensavam que fosse um Messias político, libertador social que fosse arrancar Israel das garras de Roma e devolver-lhe o apogeu dos tempos de Salomão.

Para deixar claro a este povo que ele não era um Messias temporal e político, um libertador efêmero, mas o grande libertador do pecado, a raiz de todos os males, então, Ele entra na grande cidade, a Jerusalém dos patriarcas e dos reis sagrados, montado em um jumentinho; expressão da pequenez terrena. Ele não é um Rei deste mundo!

Dessa forma o Domingo de Ramos é o início da Semana que mistura os gritos de hosanas com os clamores da Paixão de Cristo. O povo acolheu Jesus abanando seus ramos de oliveiras e palmeiras. Os ramos significam a vitória: "Hosana ao Filho de Davi: bendito seja o que vem em nome do Senhor, o Rei de Israel; hosana nas alturas".

Os Ramos santos nos fazem lembrar que somos batizados, filhos de Deus, membros de Cristo, participantes da Igreja, defensores da fé católica, especialmente nestes tempos difíceis em que ela é desvalorizada e espezinhada.

Os Ramos sagrados que levamos para nossas casas após a Missa, lembram-nos que estamos unidos a Cristo na mesma luta pela salvação do mundo, a luta árdua contra o pecado, um caminho em direção ao Calvário, mas que chegará à Ressurreição.

O sentido da Procissão de Ramos é mostrar essa peregrinação sobre a terra que cada cristão realiza a caminho da vida eterna com Deus. Ela nos recorda que somos apenas peregrinos neste mundo tão passageiro, tão transitório, que se gasta tão rápido. Ela nos mostra que a nossa pátria não é neste mundo mas na eternidade, que aqui nós vivemos apenas em um rápido exílio em demanda da casa do Pai.

A entrada "solene" de Jesus em Jerusalém foi um prelúdio de suas dores e humilhações. Aquela mesma multidão que o homenageou motivada por seus milagres, agora lhe vira as costas e muitos pedem a sua morte. Jesus que conhecia o coração dos homens não estava iludido. Quanta falsidade nas atitudes de certas pessoas!

Quantas lições nos deixam esse domingo de Ramos!

O Mestre nos ensina com fatos e exemplos que o seu Reino de fato não é deste mundo. Que ele não veio para derrubar César e Pilatos, mas veio para derrubar um inimigo muito pior e invisível, o pecado. E para isso é preciso se imolar; aceitar a Paixão, passar pela morte para destruir a morte; perder a vida para ganhá-la.

A muitos ele decepcionou; pensavam que ele fosse escorraçar Pilatos e reimplantar o reinado de Davi e Salomão em Israel; mas ele vem montado em um jumentinho frágil e pobre. Que Messias é este? Que libertador é este? É um farsante! É um enganador, merece a cruz por nos ter iludido. Talvez Judas tenha sido o grande decepcionado.

O domingo de Ramos ensina-nos que a luta de Cristo e da Igreja, e consequentemente a nossa também, é a luta contra o pecado, a desobediência à Lei sagrada de Deus que hoje é calcada aos pés até mesmo por muitos cristãos que preferem viver um cristianismo "light", adaptado aos seus gostos e interesses e segundo as suas conveniências. Impera como disse Bento XVI, a ditadura do relativismo.

O domingo de Ramos nos ensina que seguir o Cristo é renunciar a nós mesmos, morrer na terra como o grão de trigo para poder dar fruto, enfrentar os dissabores e ofensas por causa do Evangelho do Senhor. Ele nos arranca das comodidades, das facilidades, para nos colocar diante Daquele que veio ao mundo para salvar este mundo.

Felipe Aquino
felipeaquino@cancaonova.com
Prof. Felipe Aquino, casado, 5 filhos, doutor em Física pela UNESP. É membro do Conselho Diretor da Fundação João Paulo II. Participa de aprofundamentos no país e no exterior, escreveu mais de 60 livros e apresenta dois programas semanais na TV Canção Nova: "Escola da Fé" e "Trocando Idéias". Saiba mais em Blog do Professor Felipe Site do autor: www.cleofas.com.br

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Iniciação à Vida Cristã

Continuará, neste sábado(16/04), o Curso de Formação, com o professor Aderson Viana.
Vale a pena comparecer.
Estudamos o documento 97 da CNBB - Iniciação à Vida Cristã. Vamos estudar o capítulo II.
Não se preocupe caso tenha faltado ao primeiro encontro.

DIA: SÁBADO 16/04
HORA: 08:00
LOCAL: SALÃO PAROQUIAL PARÓQUIA DE CASA FORTE

P A R T I C I P E M !


Apresentação: Qual sua origem? O que é?:
A Iniciação à Vida Cristã atende a um pedido da 46ª Assembléia Geral dos Bispos do Brasil ocorrida em 2008. É também um desdobramento do Diretório Nacional da Catequese, aprovado em 2005.
Deve ser entendida como um desafio a ser encarado com DECISÃO, CORAGEM e CRIATIVIDADE, já que geralmente tem sido pobre e fragmentada. Faz-se necessário que as pessoas sejam educadas na fé, tendo um maior contato com Jesus Cristo, seguindo-o. Caso contrário, não se concretiza a missão evangelizadora.
A Iniciação nao é apenas um anúncio de textos ou normas. A proposta é ajudar a pessoa a ter um ENCONTRO VIVO COM O RESSUSCITADO.
Como poderemos ajudar as pessoas à experimentarem deste encontro?
Estamos prontos para usar nossa criatividade e coragem propondo isso às pessoas?

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Resumo dos livros da Bíblia - CARTA DE SÃO JUDAS

Não desanimar na fé

Esta pequena carta atribuída a Judas, irmão de Tiago e parente de Jesus, provavelmente foi escrita no fim do sec. I. Seja quem for o autor, ele conhece bem a literatura judaica do seu tempo, os textos chamados apócrifos, que ele cita, e dos quais está muito próximo pelo estilo.

É um discurso violento, mas, ao mesmo tempo, estranho e surpreendente; muitos particulares aí acenados são desconhecidos totalmente por nós. Entretanto, o cerne de sua preocupação é bastante claro: a necessidade de defender o essencial da fé com unhas e dentes e de denunciar com coragem as aberrações de um misticismo imoral. Parece que o autor ataca alguns grupos que pretendiam possuir uma forma particular de conhecimento. Estes provocavam a desunião da comunidade, até mesmo nas reuniões. A essas pessoas que se consideravam «espirituais», e que chegavam a negar que Jesus Cristo é o Senhor, o autor os acusa de estarem dominados por seus interesses e instintos e não pelo Espírito.

Essa violenta intervenção deve ter tido certo êxito, pois é retomada na segunda carta de Pedro, embora com alguns retoques. Não devemos ficar admirados com a sua violência, que não tem medo de usar formas injuriosas. Trata-se, freqüentemente, de fórmulas fixas na literatura religiosa da época. Mais digna de nota é a preocupação profunda da carta: não permitir que o mistério cristão se enfraqueça.

Nessa acusação contra os que pervertem a fé em Cristo e a fé cristã, o autor cita os ímpios mais famosos da Bíblia: o povo revoltado no deserto (Nm 14,26-35), os misteriosos seres celestes de Gn 6,1-3, Sodoma e Gomorra (Gn 19,1-29), Caim (Gn 4,1-24), Coré (Nm 16,1-35).

terça-feira, 12 de abril de 2011

Resumo dos livros da Bíblia - TERCEIRA CARTA DE SÃO JOÃO

COOPERADORES DA VERDADE

Esta é uma carta de encorajamento, que apresenta situação e pessoas bem concretas. O «Ancião» é certamente responsável por um grupo de comunidades, e está encontrando a oposição de Diótrefes, o bispo de uma igreja local, a quem acusa de ser dominador e de ter uma língua ferina. O Ancião enviou alguns missionários que se hospedaram na casa de Gaio, mas Diótrefes não permitiu que eles tivessem acesso à comunidade local; agora torna a enviá-los e pede a ajuda de Gaio. Demétrio, portador da carta, talvez seja um desses missionários. Note-se que a crítica ao bispo Diótrefes não é a respeito de uma doutrina errada, mas de um espírito autoritário, que toma decisões sem consultar a comunidade.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Resumo dos livros da Bíblia - SEGUNDA CARTA DE SÃO JOÃO

VIVER NA VERDADE

Esta carta se dirige a uma comunidade personificada como «Senhora eleita», repetindo frases da primeira carta de João. Trata-se de comunidade exposta à ameaça de perder o próprio coração da fé e da vida cristã. Alguns pregadores «avançados» negam que o homem Jesus seja o Messias enviado por Deus e deixam de lado o mandamento do amor mútuo, rompendo conseqüentemente sua relação com Deus. Em poucas palavras, pregam um conhecimento elevado que não necessita da fé em Jesus nem do seu evangelho de amor. O Ancião é radical: proíbe que a comunidade mantenha qualquer relacionamento com esses impostores. Trata-se sem dúvida de pessoas que pertencem ao grupo combatido pela primeira carta de João.

O remetente assina «Ancião» (= presbítero) e os destinatários se encontram na Ásia Menor. O autor e a época são os mesmos da primeira carta de João.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

FELIZ ANIVERSÁRIO, POMPÉA



POMPÉA,

Conte seu jardim pelas flores, nunca pelas folhas caídas.
Viva cada minuto de sua vida como se fosse viver eternamente.

E cada hora que passar não conte pelos ponteiros romanos de um relógio e sim pelo pulsar do seu coração.


E através de toda a sua existência conte sua idade pelos
amigos que conquista e nunca pelos anos que vive.

Muita saúde, felicidade e paz.

Isso é o que desejamos
de coração.


Feliz Aniversário

Pompéa é a coordenadora da Catequese da Paróquia de Casa Forte

domingo, 3 de abril de 2011

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA EM CASA FORTE

DIA 06/04 (QUARTA-FEIRA)

15:30h – MISSA DA SAÚDE COM A UNÇÃO DOS ENFERMOS

19:00h – O NOSSO ARCEBISPO, DOM FERNANDO SABURIDO, DARÁ POSSE AO VIGÁRIO EPISCOPAL DO VICARIATO RECIFE. SERÁ NA IGREJA MADRE DE DEUS QUE FICA NA RUA MADRE DE DEUS Nº 300, NO CENTRO DO RECIFE. SINTAM-SE TODOS CONVIDADOS.

DIA 07/04 (QUINTA-FEIRA)

16:00h ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO E BENÇÃO

DIA 14/04(QUINTA-FEIRA)

20:00h – REFLEXÃO SOBRE A PÁSCOA, NO SALÃO PAROQUIAL

DIAS 16 E 17/04 (SÁBADO E DOMINGO DE RAMOS)

BENÇÃO E MISSA DE RAMOS, NOS HORÁRIOS DE SEMPRE

CONFISSÕES E CELEBRAÇÕES PENITENCIAIS

DIA 18 (SEGUNDA-FEIRA)

20:30h – CELEBRAÇÃO PENITENCIAL PARA ADOLESCENTES E JOVENS

DIA 19 (TERÇA-FEIRA)

09:00 ÀS 12:00h – CONFISSÕES PARTICULARES

16:00h – CELEBRAÇÃO PENITENCIAL

20:30h – CELEBRAÇÃO PENITENCIAL

20/04 (QUARTA-FEIRA)

09:00 ÀS 12:00h – CONFISSÕES PARTICULARES

20:30H – CELEBRAÇÃO PENITENCIAL, SOMENTE PARA PESSOAS CASADAS

CELEBRAÇÃO DO TRÍDUO SAGRADO

QUINTA-FEIRA SANTA (21/04)

09:00H - MISSA DO CRISMA, NA IGREJA DA SÉ, EM OLINDA

19:30 – CEIA DO SENHOR – LAVA-PÉS E TRANSLADAÇÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

SEXTA-FEIRA SANTA (22/04)

09:00H – VIA SACRA, NA PRAÇA DE CASA FORTE

17:00h – AÇÃO LITÚRGICA DA PAIXÃO DO SENHOR

SÁBADO SANTO (23/04)

20:00h – VIGÍLIA PASCAL

DOMINGO DE PÁSCOA (24/04)

08:00h, 17:00h E 19:30H – MISSAS FESTIVAS