Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Crisma Casa Forte



Posted: 28 Jan 2014 05:50 PM PST


A Crisma é o sacramento da maturidade da fé cristã, que simboliza o encontro do católico com suas motivações e anseios pessoais. O ser humano é um ser de relações e é preciso que ele se encontre com o mundo, com as outras pessoas, com Deus e consigo mesmo para assumir a vida com liberdade. Assim, o Sacramento da Crisma é um compromisso de fé e vida que só pode ser assumido por quem deseja dar uma resposta pessoal e madura diante de Deus.

No sacramento da Crisma, o católico diz o seu sim pessoal e assume a missão de testemunhá-lo no mundo.  Na Crisma somos chamados a renovar e a confirmar o batismo, a nos percebemos, ainda mais, como filhos de Deus e de nossa pertença ao Reino que nos integra numa comunidade de irmãos.
 Você que não é Crismado é chamado a dar o seu  “ SIM ” .

INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO:

·        Requisitos: ter 16 anos de idade antes da celebração da Crisma (15/10/2014).
·        Período do Curso : 26/02 a 15/10
·        Horário: Todas as quartas-feiras de 19:45hs às 21:45hs.
·        Local: Salão Paroquial 


Dúvidas e informações: crismacasaforte@gmail.com

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Palavras do catequista Geninho





Pediram-me para escrever minha experiência como catequista aqui no Recife, mas isso foi lá para o final de dezembro de 2013 e já estamos quase nos aproximando de fevereiro de 2014. Mas missão dada tem que ser missão cumprida mesmo que tardiamente.
Primeiramente o meu muito obrigado a toda equipe da Catequese da Casa Forte pela acolhida amiga me deixando a vontade para executar minha missão mais importante, que é ajudar levar Jesus Cristo aos corações adolescentes desta cidade, berço do ensinamento de Dom Helder Câmara, aliás agradecimentos especiais ao Padre Edwaldo, contemporâneo do saudoso Dom Helder, pela confiança neste catequista paulistano.
Gratidão é a palavra mágica a todos e todas desta belíssima Paróquia da Casa Forte que me proporcionou vivenciar a Escola da Fé, a Festa de Santana naquela comunidade maravilhosa onde pude também participar de uma extraordinária pré-catequese às 19h30 de uma quarta-feira (prova que podemos catequizar em qualquer horário da semana) outro momento mágico foi a Festa Vitória Régia de grande projeção na sociedade recifense e de um propósito tão nobre, além das inúmeras festas da catequese como a de São João , do dia das Crianças, do encerramento do ano onde pude constatar a criatividade e empolgação dos catequistas...enfim vivenciar esses momentos de confraternização e harmonia fez com que o ano de 2013 fosse bem mais especial para o Catequista Geninho.
Desde janeiro de 2012, quando fui transferido, por força do trabalho, da cidade de São Paulo para o Recife, estava mais acostumado em ser chamado de Genivaldo (o militar do Exército) mas iniciei o ano de 2013 convicto que deveria achar uma Paróquia que pudesse me colocar à disposição e após algumas tentativas o Espírito Santo me conduziu para Paróquia do Sagrado Coração de Jesus da Casa Forte (também sou membro do Movimento Eucarístico Jovem que é a ala juvenil do Apostolado da Oração) e aos poucos o Catequista e mejista Geninho também desembarcou na cidade do Recife. Não sei quanto tempo permanecerei nesta maravilhosa cidade mas, enquanto aqui estiver quero me colocar à disposição da equipe de catequese da Casa Forte onde encontrei amigos comprometidos com os ensinamentos cristãos, e o melhor, crianças e adolescentes com sede de Jesus Cristo.
Hoje em dia temos uma cultura do imediatismo e do materialismo que leva boa parte de nossas crianças e adolescentes para caminhos perigosos e o mal se encontra em toda parte, sendo crucial que possamos dar opções morais e cristãs a esses pequeninos que Jesus tanto ama. Por isso que não me importo com as crianças e adolescentes chamados de “problema”: é bagunceiro, revoltado com a família e com o mundo, é tímido e introvertido, é peralta e dá trabalho? Ótimo! Jesus Cristo vai adorar acolhê-los na catequese e aqueles catequizandos e perseverantes anjos que já estão no caminho de Cristo também são muito bem-vindos a nos ajudar a levar à todos a crer no Evangelho.
Amiga Tereza, são essas as palavras de agradecimentos que gostaria que transmitisse a toda equipe com desejo enorme de continuado sucesso nesta nobre e importante missão de catequizar.
Termino com palavras do então Cardeal Bergoglio e agora Papa Francisco aos catequistas de Buenos Aires e que penso serem válidas aos catequistas do Brasil. “A catequese necessita de catequistas santos, que contagiem com sua própria presença, que ajudem, com seu testemunho de vida, a superar uma civilização individualista, dominada por uma ética minimalista e uma religiosidade superficial”.

sábado, 11 de janeiro de 2014

Sacramento do Batismo



Sacramentos – O poder dos símbolos
O verde é uma cor, tanto quanto qualquer outra; mas para muita gente significa a esperança.


 Uma seta é arma mortal nas mãos de um arqueiro; no entanto, transforma-se em orientação turística em nossas cidades. 

Uma bandeira, seja qual for seu tamanho, seja quais forem suas cores, não é mais que um pedaço de pano; entretanto, em defesa de sua honra, chega-se a sacrificar a própria vida, porque ela representa a pátria amada.

O verde, a seta, e a bandeira, são apenas alguns dentre os inúmeros símbolos que nos cercam. Não podemos viver sem eles, pois são instrumentos necessários para  nosso encontro com a realidade que nos circunda.


Assim como na nossa vida diária há muitos sinais, Jesus também nos deixou vários sinais que mostram o grande amor que Ele tem por nós. Jesus nos acompanha desde o nosso nascimento até a nossa volta para Ele (na morte). Esses sinais são os Sacramentos.

Os Sacramentos são os sinais visíveis da realidade invisível da salvação que eles      significam.  Porque são dons de Deus, realizam o que significam: por eles, recebemos o dom da graça, quer dizer, a própria vida de Deus.

“Os Sacramentos foram instituídos por Cristo e são sete: o Batismo, a Confirmação ou Crisma, a Eucaristia, a Penitência,  a Unção dos Enfermos, a Ordem e o Matrimônio. Eles atingem todas as etapas e todos os momentos importantes da vida de Cristo: dão à vida de fé do  cristão origem e crescimento, cura e missão. Nisto existe certa semelhança entre as etapas da vida natural e as da vida espiritual”. (CIC)

Batismo
Pertencemos a vários grupos na vida:
-Somos membros de uma família
-Alunos de uma escola
-Cidadãos de um país
- Alguns  grupos a gente escolhe livremente, a outros a gente pertence quase sem querer
    Geralmente, alguma  coisa marca o início da nossa participação no grupo:
-   O nascimento
-  A matricula na escola
-  O registro no cartório, etc...
A Igreja é a grande comunidade que tem como tarefa a construção do Reino de Deus. Passaremos a pertencer a esse grupo pelo Batismo.

O santo Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, a porta da vida no Espírito e a porta que abre o acesso aos demais sacramentos.

Instituição do Batismo(Mt 28, 18 – 20)
“Disse Jesus: “Toda a autoridade foi dada a mim no céu e sobre a terra. Portanto, vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que ordenei a vocês. Eis que eu estarei com vocês todos os dias, até o fim do mundo.”

O Batismo de Jesus  (Mt 3,13-17)


João Batista batizava para o perdão dos pecados, visando preparar a todos para a vinda do Messias. O Evangelho de Mateus manifesta a surpresa do Batista que não aceita dispor do rito ao próprio Jesus. Se alguém tinha que batizar ali era o Messias. Então, por que Jesus foi batizado?

Jesus se deixou batizar para se tornar solidário aos pecadores. Mesmo sem pecado, Jesus deseja estar no meio dos pecadores. O Senhor quis descer para resgatar a todos: o caminho da salvação é o rebaixar-se e encontrar o caído onde ele está.
 Jesus se deixou batizar para que o Espírito marcasse o início de sua missão. O Batismo de Jesus é marcado por um sinal de manifestação de Deus que o declara o “filho amado”. A ação do Espírito faz dele o “ungido” do Pai: é o Cristo (=Messias, ungido, enviado), aquele que recebeu a missão de entregar-se pela humanidade. “Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito e com poder. Ele andou por toda a parte fazendo o bem e curando...” (At 10,38).


Símbolos do Batismo

 
 A água batismal – É a água que tomamos que percorrendo todo o nosso corpo   através do nosso sangue, leva embora todas as impurezas e tudo o que é ruim para a    nossa saúde.  Sem  a água viva do Batismo não podemos viver e ser eternamente felizes. A água purifica nossa alma, fazendo-nos cidadãos do céu. 


. A unção com o santo óleo, consagrado pelo Bispo, significa o dom do Espírito Santo ao novo batizado. Este tornou-se um cristão, isto é, “ungido” do Espírito Santo, incorporado a Cristo.

. A veste branca simboliza que o batizado “vestiu-se de Cristo”(Gl 3,27): ressuscitou com Cristo.


. A vela, acesa no círio pascal, significa que Cristo iluminou o neófito. Em Cristo, os batizados são a luz do mundo”(Mt 5, 14).



O significado e a graça do Sacramento do Batismo aparecem com clareza nos ritos de sua celebração. É acompanhando, com uma participação atenta, os gestos e as palavras desta celebração, que os fiéis são iniciados nas riquezas que este sacramento encerra e realiza em cada batizado.

 O sinal da cruz, no início da celebração, assinala a marca do Cristo aquele que vai   pertencer-lhe e significa a graça da redenção que Cristo nos adquiriu pela sua cruz.

  O anúncio da palavra de Deus, ilumina com a verdade revelada os candidatos e a assembleia, e suscita a resposta da fé, inseparável do batismo.

O catecúmeno é ungido com óleo e renuncia explicitamente a satanás. Assim preparado ele pode confessar a fé da Igreja, à qual será “confiado” pelo Batismo.

A água batismal é então consagrada e a Igreja pede a Deus, que por seu Filho, o poder do Espírito Santo desça sobre ela, para que os que forem batizados nela “nasçam da água e do Espírito”(Jo 3,5).


O Batismo, que significa e realiza a morte ao pecado e a entrada na vida da Santíssima Trindade, é realizado da maneira mais significativa pela tríplice imersão na água batismal. Mas desde a antiguidade ele pode também ser conferido derramando-se por três vezes, a água sobre a cabeça do candidato, acompanhada das palavras do ministro: “N..., eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

O Batismo apaga o pecado original, opera o perdão dos pecados, torna-nos filho de Deus, irmãos de Jesus, membros da Igreja. Somos irmãos e irmãs uns dos outros e podemos dizer de verdade: “Pai nosso que estais no céu...”

Catecismo da Igreja Católica
Livro do Catequista – Paulus
Os sete sinais do Amor – P. Lacerda
Homilia do Pe. Roberto Nentwig (Batismo de Jesus)

DOMINGO (12/01), celebraremos o BATISMO DO SENHOR. O Papa Francisco, na audiência de quarta-feira passada, deixou uma tarefa para cada batizado: descobrir a data do seu batismo, o dia feliz de sua entrada na vida nova em Cristo.

Eu, Tereza Diniz, fui batizada no dia 02 de setembro de 1962, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, Matriz de Casa Forte, pelo Monsenhor Odilon Lôbo (já falecido).