Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

sábado, 29 de setembro de 2012

Arcanjos Rafael, Gabriel e Miguel



Anjos – São seres espirituais que servem de mensageiros divinos. São representados na arte como sendo figuras humanas aladas, tanto em pinturas quanto em esculturas. Também chamamos as pessoas de índole muito bondosa de anjo.
Arcanjos – São Anjos de uma ordem superior. A palavra Arcanjo significa literalmente “anjo principal”. O prefixo “arc” significa principal ou mais importante. De acordo com a tradição do Catolicismo, existem três arcanjos: Miguel, chefe da milícia celeste, Gabriel, mensageiro celeste e Rafael protetor dos viajantes, e é sobre eles que iremos falar agora. A Igreja unificou a celebração destes três arcanjos, que são os mais famosos da história do catolicismo – Miguel, Gabriel e Rafael. Eles representam a alta hierarquia dos anjos-chefes, “mensageiros dos decretos divinos” aqui na terra.
O nome Miguel significa “ninguém é como Deus”, ou “semelhança de Deus”, é o príncipe guardião e guerreiro, defensor do trono celeste e do Povo de Deus. Chefe supremo do exército celeste e dos anjos fiéis a Deus, é o arcanjo da justiça e do arrependimento. O seu culto é um dos mais antigos da Igreja.

Gabriel significa “Deus é meu protetor” ou “homem de Deus”. É o arcanjo anunciador das revelações de Deus. Padroeiro da diplomacia, dos trabalhadores dos correios e dos operadores dos telefones, é associado geralmente a figura de uma trombeta, indicando que é aquele que transmite a Voz de Deus, o portador das notícias. Teve, das missões, a mais importante: o anúncio da encarnação do Filho de Deus. Motivo que o fez ser venerado, até mesmo no islamismo.

Rafael, significa “Deus te cura” ou “cura de Deus”, teve a função de acompanhar o jovem Tobias, personagem central do livro Tobit, no Antigo Testamento, em sua viagem, como seu segurança e guia. Foi o único que habitou entre nós. É o guardião da saúde e da cura física e espiritual, é considerado, também, o chefe da ordem das virtudes. É o padroeiro dos cegos, médicos, sacerdotes e, também, dos viajantes, soldados e escoteiros.

Oração

Senhor Deus do universo, que estabeleceis com admirável providência as funções dos Anjos e dos homens, concedei, propício, que a nossa vida seja protegida na terra por aqueles que eternamente Vos assistem e servem no Céu. Por Nosso Senhor.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Encerramento do curso Visão Global da Bíblia



Aconteceu no sábado, 22/09/12, no auditório da Livraria Paulinas, o encerramento do curso Visão Global da Bíblia, onde participaram alguns catequistas da nossa paróquia.
O curso teve o objetivo de acompanhar os que desejavam entrar em comunicação e comunhão com Deus por meio da Bíblia, trazendo-a para o centro de sua vida e da comunidade. Durou um ano e quatro meses, sendo um encontro por mês.

Foram 15 volumes da coleção “Bíblia em comunidade” que apresentou os grandes períodos da história do povo de Israel, desde as origens até o ano 135 d.C., seguindo a Linha do Tempo. Relacionou acontecimentos vividos pelo povo com fatos da história contemporânea. Levou os alunos a ler e a entender melhor a Bíblia.

Esse estudo toca também a vivência prática do cursista e requer dele um compromisso com o repasse, do conteúdo recebido, em sua comunidade (na pastoral em que atua e/ou outras).

Após o estudo do último livro, houve uma Celebração eucarística presidida pelo padre Vilmar, da Paróquia do Jordão.
 Na Missa o professor Eduardo fez a leitura do resumo de todo o conteúdo estudado e a cada livro citado um aluno levava o volume até o altar. Foi emocionante!
O Evangelho do dia teve tudo a ver com o momento. Foi a leitura do semeador que saiu para semear sua semente(Lc 8,4-15).  Na homilia o padre nos pediu que não guardássemos para nós tudo o que aprendemos e sim que passássemos adiante, pois só teremos certeza de que apendemos quando estivermos ensinando aos outros. Que essa semente que foi semeada nestes 16 meses de estudo tenha caído em terreno fértil e que se multiplique.
No final o professor Eduardo deixou para nós como mensagem uma canção de padre Zezinho (Águia Pequena) que diz:
“Não vou trair meus ideais pra ser feliz
Não vou descer nem jogar fora o meu projeto
Vou ser quem sou e sendo assim serei feliz.”
Disse o professor Eduardo: _Que na caminhada vocês possam sempre não trair um ideal e colaborar com Jesus na construção de Seu reino tornando-se muitas e muitas vezes mensagem de fé.


domingo, 23 de setembro de 2012

Caminhamos na história de Deus- visão global




Este é o último livro da primeira série – visão global -, do projeto “Bíblia em comunidade”. São 15 títulos que conduzem você pelos caminhos da história humana, contada na Bíblia e vivida hoje por nós. Na visão cristã, é nesta história que Deus se comunica e nos convida a participar de seu projeto de amor, revelado plenamente em JESUS CRISTO.

A capa do livro retrata a caminhada do povo de ontem e de hoje rumo ao encontro com Deus, sentido último de nossa peregrinação.

O contexto histórico, político, religioso do final do primeiro século é de perseguição aos cristãos, de falsas interpretações da pessoa de Jesus e dos seus ensinamentos. A religião dos mistérios, as filosofias de vida e o gnosticismo são movimentos fortes e influenciaram nas comunidades cristãs.

O conteúdo deste último volume trata da maturidade da fé cristã nas comunidades primitivas. No fim do primeiro século e começo do segundo, os cristãos já haviam descoberto a comunicação de Deus na história; refletido e rezado sobre ela; enfrentado todos os desafios e dificuldades; testemunhado a fé até o martírio e escrito todo o Segundo Testamento.

Em Jesus, Deus comunica-se com o povo - Visão Global




Este é o décimo quarto volume da séria “Visão Global”, do projeto “Bíblia em comunidade”. Ele trata da expansão do cristianismo por todo o império romano. De Jerusalém, os primeirs cristãos foram para regiões cada vez mais distantes, anunciando o Evangelho. Muitas comunidades formaram-se em cidades importante do Império e, com o tempo, também as cidades menores receberam a visita dos missionários. Assim, a experiência de fé no Deus Um, feita por Israel e narrada no Primeiro Testamento, torna-se acessível a todos os povos pela releitura que a comunidade cristã fez à luz do ressuscitado, revelada agora no Segundo Testamento.

Os cinco blocos temáticos do livro convidam você a fazer uma maravilhosa viagem ao lado do apóstolo Paulo, de Barnabé, de Silas e de tantos outros, para conhecer as comunidades formadas por judeus e pagãos e descobrir que a vida cotidiana e a fé que elas viviam geraram os primeiros escritos do Segundo Testamento. Nós o aceitamos como Palavra de Deus.

A fé nasce e é vivida em comunidade - Visão Global




Na série Visão Global, publicada sob a responsabilidade do Serviço de Animação Bíblica (SAB), o volume 13 trata das comunidades cristãs na terra de Israel.

O conhecimento dos aspectos religiosos, culturais, familiares, sociais, políticos e até físicos do país e do povo no seio do qual nasceu Jesus é, sem dúvida, um dos elementos indispensáveis para compreender sua vida e sua mensagem. Nos dias de hoje, as ciências exatas e humanas nos fornecem dados extremamente ilustrativos das realidades a que se referem os textos evangélicos e apostólicos do Segundo Testamento. Não os podemos desprezar, pelo contrário, mas utilizá-los no cultivo de nossa fé e de nossa relação com Jesus, que vive na eternidade hoje, como ontem e sempre.

Precioso subsídio, esse décimo terceiro volume. A fé nasce e é vivida em comunidade, deve ser considerado no conjunto da coleção que vai desde a apresentação geral do texto bíblico, passando por todo o Primeiro Testamento, até a vida das primeiras comunidades cristãs.
O período da história abordado neste fascículo poderia chamar-se “fonte” para as comunidades critãs de hoje, pois ele mostra como, após a ressurreição de Jesus, os apóstolos e os discípulos se organizaram em comunidades. As primeiras comunidades, em Jerusalém e na terra de Israel, começaram a espalhar a Boa-Nova do evangelho por outras regiões, e, lentamente, o Cristianismo foi-se espalhando em forma de comunidades, semelhantes às nossas, hoje.