Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Nosso encontro



Nosso encontro no sábado passado, 29/05, foi muito interessante. Tia Vânia falou sobre Nossa Senhora. Fez perguntas aos catequizandos sobre o que eles conheciam e ficamos felizes, pois eles sabiam bastante sobre a mãe de Jesus. Tia Vânia fez um cartaz muito bonito, como vocês podem conferir na imagem.
Falamos também sobre a Santíssima Trindade.
A Missa com Crianças foi simplesmente bela.

Encerramento do mês de maio


Hoje, 31/05, às 19:30, haverá Missa Festiva com todas as comunidades que realizaram o terço em suas capelas e também aqueles que rezaram em seus prédios.
Todos virão em procissão, com suas imagens, até a Matriz de Casa Forte e participarão da Ação Litúrgica.
É uma festa muito linda.
Todos estão convidados.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Dinâmica para explicar a Santíssima Trindade


A Catequista acende três velas e as coloca uma ao lado da outra, num suporte.
Explica que a primeira representa o PAI, a segunda representa o FILHO e a terceira representa o ESPÍRITO SANTO.
O PAI é Deus nosso Criador
O FILHO é Jesus nosso Salvador
O ESPÍRITO SANTO é o nosso consolador
Explica que são três pessoas distintas, porém, um só Deus.
Com a ajuda de outra catequista una a chama das velas e as transforme em uma.
Peça aos catequizandos que digam o que entenderam sobre esta dinâmica.

Olhar para Maria


Olhar para Maria
Pe. Zezinho scj

Olho para as imagens de Maria mas não falo com elas. Maria não está lá.

Vou ao templo a ela dedicado, mas não falo olhando para a sua imagem. Maria não está lá.

Tenho imagens dela no meu escritório e no quarto,
mas não falo com suas imagens. Maria não está lá.

Canto sobre Maria e para Maria, sem olhar para sua imagem. Maria não está lá.

Em geral, olho a escultura, depois perco os olhos no infinito, às vezes os fecho e imagino Maria, lá onde ela está, no colo infinito de Deus, ao lado de seu divino Filho.

Então eu lhe digo coisas. E peço que interceda por mim, porque, de Jesus e de orar e interceder, Maria entende mais.

Não sou um cristão mariano, sou um cristão Cristocêntrico, mas exatamente por colocar o Cristo Jesus o tempo todo no centro da minha fé tornei-me também mariano.

Percebo Maria, porque, quem está perto de Jesus nunca está longe de Maria, assim como quem está perto de Maria nunca está longe de Jesus.

A um amigo de outra religião que me perguntou por que sou cristão falei de Jesus. Sou cristão por causa dele, não por causa dos seus santos. Mas sou-lhe grato pelos santos que ele nos deu.

A outro amigo que me perguntou por que fiz tantas canções para Maria, respondi que nunca ouvi dizer que um filho não gostasse de ver sua mãe elogiada.

Maria não é deusa, mas nunca ninguém neste mundo esteve tão perto de Deus quanto ela. Afinal, o Filho de Deus morou no seu ventre por nove meses e esteve lado a lado com ele por mais de trinta anos. Maria é cristocêntrica. Ela aponta o tempo todo para o centro que é Jesus e este, para a Santíssima Trindade.


www.padrezezinhoscj.com

quarta-feira, 26 de maio de 2010

CURSO BÍBLICO - LIÇÃO Nº 16

A parábola do Pródigo
Leitura Bíblica: Lc 15,1-2

A parábola do filho pródigo... quem não a conhece? Está no evangelho de Lucas e só nele, no capítulo 15. Num dia destes estive em Palmeira dos Índios assessorando um curso de Bíblia sobre os Evangelhos. Um dos dias, passamos estudando a parábola do filho pródigo. Descobrimos muitas coisas interessantes. Muitas surpresas nós tivemos no estudo desta historieta que Jesus contou. (Só pra lembrar: este curso bíblico foi feito pelo Padre João Carlos)

Uma primeira coisa que nós notamos desde o início é que Jesus estava falando a dois tipos de pessoas. Jesus estava acompanhado dos publicanos e pecadores. E havia também um grupo que estava criticando Jesus: eram os fariseus e os escribas. Olhando direitinho nós enxergamos que Jesus estava vendo que naquela roda de conversa estavam judeus, herdeiros da mesma promessa, chamados à mesma proposta do Reino. Ficamos pensando: talvez seja por isto que nesta história ele fale de dois filhos do mesmo pai. E logo fomos identificando: uns estão agindo como o filho mais novo: estão voltando à casa do Pai. Outros não estão quereendo aceitá-los de volta: o irmão mais velho.

Esses pecadores e publicanos quem eram? Quisemos olhar melhor. Pecadores - entendemos - era o povo que não conhecia a lei, e não a praticava com a fidelidde que os fariseus ensinavam, alguns porque eram analfabetos, não tinham estudo da Bíblia,outros porque não podiam cumprir aquelas leis, outros porque trabalhavam em profissões consideradas indignas, impuras, como os publicanos que recolhiam impostos para os romanos.

Mas, esse povo que estava escanteado ou afastado da casa do Pai estava voltando. Jesus os estava reunindo, Jesus os estava acolhendo, abraçando. Jesus estava fazendo o papel do Pai da parábola: estava devolvendo ao moço faminto e humilhado a sua dignidade de filho. E fazendo festa pela sua volta: por isso se via Jesus em tantos banquetes e festas. Então os pecadores são os filhos mais novos... puxa! E como conseguem ser reintegrados no Reino, na Aliança, na casa do Pai? Resposta: Caíram em si e voltaram: o que a gente chama de "conversão". E não foi só isso. A esse movimento de conversão, o Pai respondeu com sua compaixão: é disso mesmo que fala o texto. O Pai correu e o abraçou e neste abraço o perdoou e o reintegrou na sua dignidade de filho. Por isso anel, sandália, túnica. Por isso a festa: o novilho cevado, a música, as danças.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Pentecostes








Sábado passado, 22/05, na Missa com Crianças, celebramos Pentecostes. Foi tudo muito lindo. No encontro falamos com os catequizandos sobre o que é PENTECOSTES. Todos estavam muito concentrados. O nosso encontro começa às 14:30h no Salão Paroquial. Depois seguimos para a Igreja para participarmos da Santa Missa, que começa às 16:00h.

domingo, 23 de maio de 2010

Oração ao Espírito Santo


Vinde Espírito Santo e dai-nos o Dom da SABEDORIA, para que possamos falar a linguagem do amor, buscando sempre a unidade entre todos os membros de nossa comunidade.
Dai-nos o Dom da INTELIGÊNCIA, para que possamos compreender e respeitar as diferenças uns dos outros.
Dai-nos o Dom da CIÊNCIA, para enxergarmos com os olhos da fé a grandeza do amor que Tu nos revelas.
Senhor, dai-nos o vosso CONSELHO, para que possamos ser sábios ao exercer os ministérios que nos são confiados dentro e fora de nossas comunidades.
Dai-nos o Dom da FORTALEZA para que não desanimemos diante das dificuldades em nossa caminhada.
Dai-nos o Dom da filial PIEDADE, a doce forma de amar os irmãos, para que amemos de verdade Aquele que nos amou até o fim.
Dai-nos o Dom do TEMOR DE DEUS, para que, a exemplo de Cristo, realizemos a vossa vontade na busca da unidade e da paz.
Vinde Espírito Santo e dai-nos um novo coração.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Padre Reginaldo Manzotti ,no Recife


O padre Reginaldo Manzotti encontra-se no Recife para lançar seu DVD Sinais do Sagrado e vai participar do 29º aniversário da Rádio Recife FM, que acontecerá na Praça do Marco Zero, no Centro do Recife, dia 22 de maio a partir das 14:00h.
Participem desta bela festa!
Ele está na Radio Recife FM, de 2ª a sábado , às 10:00h
Está, também, na radio Olinda AM 1030, de 2ª a 6ª no Programa do Marcos Silva, às 09:00h e no sábado às 11:00h no Programa Fé em Debate.E a partir de segunda-feira,31/05, às 15:00h, na Hora da Misericórdia.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Roteiro para Missa de Pentecostes

MISSA COM CRIANÇAS E PRÉ-ADOLESCENTES

Tempo Litúrgico: Pascal - Missa de Pentecostes

Comentário inicial: Louvando o Espírito Santo de Deus, neste Dia de Pentecostes, iniciemos a nossa celebração com a Procissão de Entrada. Receberemos sete velas, representando sete dons do Espírito Santo. Entoemos o canto: Estaremos aqui reunidos


R I T O S I N I C I A I S


Acolhida do Presidente: Canto: Em nome do Pai
Ato penitencial: (Reflexão pelo Presidente) Canto: Perdão Senhor
Momento da paz: Canto: Meu amigo venha cá
Glória: Canto: Glória

L I T U R G I A D A P A L A V R A


Salmo 104/103 (Cantado)
Seqüência Pascal: (Cantada)
1ª Leitura: Atos 2, 1 - 4
Proclamação do Evangelho: Jo 20, 19 – 23 Canto: Jesus Ressuscitou
Credo (rezado)
Oração da Assembléia: (feita por uma adolescente)Canto: Vem, Espírito Santo!


L I T U R G I A S A C R A M E N T A L


Procissão das Ofertas: Canto:As sementes que me deste
Oração Eucarística: Santo Canto: Santo Pascal (dançado)
Mistério da fé Cantado)
Pai Nosso (Cantado) Cordeiro (Cantado) Comunhão Canto: Quando Tu Senhor


RITOS FINAIS


Homenagem à Maria: Canto: A teus pés

O Círio será apagado pelo Presidente, que faz algumas colocações:
O Círio que representa o Cristo Ressuscitado, foi introduzido solenemente em nossa Igreja, na Vigília Pascal. Neste momento ele será apagado e estará presente nas celebrações do Batismo e Crisma. Conosco fica a missão de levar aos outros a Palavra de Deus. Cantemos o louvor ao Círio, ao Cristo Ressuscitado. Não esqueçamos que Jesus subiu ao Céu mas deixou conosco o Espírito Santo.
Canto: Círio Pascal


Benção final: (de Envio) Canto: Vamos em paz

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Perguntas sobre Missa


Sábado passado, 15/05,no nosso encontro fizemos uma ginkana com os adolescentes sobre Missa. Utilizamos o jogo do PASSA OU REPASSA, que eu peguei no blog catequesecaminhando.
Foi muito interessante e todos se divertiram bastante. Os meninos venceram.
Queremos agradecer a nossa catequista Zélia Vasconcelos, seu marido Hugo, suas filhos Vanessa e Isabela e seu genro Diego, por terem feito um painel tão bonito para nós. Agradecemos também ao blog catequesecaminhando por colocarem coisas tão interessantes para os catequistas.
Aqui estão as perguntas que colocamos nos envelopes:
PERGUNTAS SOBRE MISSA

1. O que é Missa?R. É uma ceia
2. Quem celebrou a primeira Missa?R. Jesus Cristo
3. Quando Jesus nos deixou a Missa?R. Na Quinta-Feira Santa
4. Quantas e quais são as partes da Missa?R. Quatro partes: Ritos Iniciais; Liturgia da Palavra; Liturgia Eucarística e Ritos Finais
5. A Procissão de Entrada com a cruz, Bíblia e participantes acontece em que parte da Missa?R. Nos Ritos Iniciais
6. O Ato Penitencial (perdão) em que parte da Missa acontece?R. Nos Ritos Iniciais
7. A leitura do Antigo Testamento acontece em que parte?R. Na Liturgia da Palavra
8. O Credo acontece em que parte da Missa?R. Na Liturgia da Palavra
9. O Glória em que parte da Missa acontece?R. Nos Ritos Iniciais
10. A leitura do Novo Testamento em que parte da Missa acontece?R. Na Liturgia da Palavra
11. O Evangelho acontece em que parte da Missa?R. Na Liturgia da Palavra
12. O que é Homilia?R.É quando o padre explica as leituras feitas na Missa
13. Quem é que faz e diz as mesmas coisas de Jesus? Onde realiza isso?R. É o padre e realiza na Missa
14. Qual o momento da Missa que o padre diz as palavras de Jesus transformando o pão e o vinho no corpo e sangue de Cristo?R. Na Consagração
15. Qual momento da Missa é levado o pão, o vinho, a água, o cestão e as ofertas?R. No Ofertório
16. Em qual momento recebemos o corpo e o sangue de Jesus?R. Na Comunhão
17. O que acontece nos Ritos Iniciais? R.-Acolhida, Canto de Entrada, saudação,Ato Penitencial, Glória e a Coleta.
18. O que acontece na Liturgia da Palavra? R.- 1ª leitura, Salmo de Resposta, 2ª leitura,Aclamação ao Evangelho, Evangelho, Homilia, Profissão de Fé(Credo) e a Oração dos Fiéis.
19. O que acontece na Liturgia Eucarística? R.- Preparação das Oferendas, Oração Eucarística, Comunhão e Ação de Graças.
20. O que acontece nos Ritos Finais? R.- Avisos, Benção e Canto final.
21. Quem é o verdadeiro celebrante a Missa? R- É o próprio Jesus

Passa ou Repassa
Material: Cartaz com evelopes . Obs: Cada envelope contém uma pergunta.
A minha sugestão é que se não puderem fazer o cartaz usem os envelopes soltos mesmo.
Objetivos: Avaliar os encontros e estimular as crianças a não faltarem à Catequese e às Missas.


As regras:
1. Dividir a turma em duas equipes;

2. Tirar par ou ímpar pra ver quem começa escolhendo as perguntas;
Vai intercalando as equipes.(6 perguntas para cada grupo)

3. Cada pergunta terá 1 minuto para a resposta. Se um grupo não souber,pode passar para o outro.

4. Sobre a pontuação:
*resposta certa vale 10 pontos;
*resposta errada vale 10 pontos pro outro grupo;
*passou a reposta, se o grupo acertar vale 5 pontos se errar o grupo oponente ganha 5 pontos;


quinta-feira, 13 de maio de 2010

A VIRTUDE DO ACOLHIMENTO


Grande é a virtude que nos leva a acolher e alegrar as pessoas quando as vemos.

Foi o que faltou a Jesus na casa de Simão, o fariseu. Simão recebeu Jesus na sua casa, mas não ofereceu a Ele toda a acolhida que era costume a um convidado: não lhe deu o beijo de boas-vindas, não ofereceu água para lavar os seus pés, não ungiu a sua cabeça com óleo, etc. Lucas, no seu Evangelho, mostra que Jesus sentiu falta de todos estes pormenores de carinho.

De fato, é natural que sintamos falta destes pormenores de carinho, porque quando acolhemos alguém é como se estivéssemos dizendo a ela: “que bom que você existe!”, “que bom que você chegou”, “que bom que você está aqui!”, “você me dá alegria ”, “você é único e a sua presença faz diferença na minha vida!”

Podemos dizer também que, além de uma manifestação de grande virtude, o acolhimento é fruto da admiração e da alegria de ver um semelhante - é reflexo também da saúde da mente e da alma !

Por que uma pessoa humana, que passa ao nosso lado deve despertar alegria, admiração e desejo de festejá-la ao vê-la?

Simplesmente porque é a própria imagem de Deus que nós vemos.

Por isso, o acolhimento é uma prática naturalmente cristã.

Nos leva a acolher sempre da melhor forma possível qualquer criatura, seja a mais 'brilhante' ou a menos inteligente, por ser uma exortação de Deus - ' ama o teu próximo com a ti mesmo...'

Apesar de tudo isto, quem de nós já não sentiu um dia na pele a tristeza de ser tratado “como um poste”?

Esta é a sensação que temos quando alguém 'deseducadamente' passa ao lado e não nos cumprimenta, não nos dá uma palavra, não valoriza a nossa presença, nem percebe a nossa sombra...

Esta sensação de falta de acolhimento, de indiferença por parte de quem passa ao lado, muitas pessoas experimentam diariamente em maior ou menor grau.

E qual deve ser o nosso propósito: que ninguém sinta a frieza da indiferença!

Que tenhamos o coração para acolher sempre as pessoas!

Que tenhamos um coração para "fazer festa" quando avistar alguém, seja lá quem for.

Não abra mão de:

- tratar todas as pessoas como a mais preciosa criatura...

- tratar todas as pessoas como a mais importante do universo...

- tratar todas as pessoas "como se estivéssemos tratando a nós mesmos"...

Tudo isso por absoluta obediência a palavra de Deus !

Concretamente:

- cumprimente amavelmente todas as pessoas, independentemente de quem sejam...

- sorria ao vê-las, o seu sorriso não lhe custa absolutamente nada, mas vale muito para quem está triste...

- dependendo da situação: peça que se sentem, ofereça e sirva você mesmo uma água, um suco... seja gentil !

- combata a pressa que nos leva a não dar a atenção que as pessoas merecem...

- combata o egoísmo de mal olhar para as pessoas pelo 'custume' de olhar apenas para os próprios pés...

- combata a frieza do seu egoísmo, lembre-se que o maior problema que existe não é o seu...

- aproveite o pouco tempo que lhe resta embaixo do sol para acolher os outros da forma como você gostaria de ser acolhido...

- não passe o dia mergulhado no trabalho sem dar atenção às pessoas, trabalhe exercitando a sua soberana vocação de ser gente e não um robô...

Acolher é amar...

Amar é distribuir alegria com alegria, é fazer com que os outros sintam-se mais felizes com a nossa presença...

Entregue o seu melhor, porque no amor prioridade é o outro !

Seja gentil com as pessoas independentemente de classe social ou circunstâncias!

'Porque EU sou manso e humilde de coração' - Jesus de Nazaré
Que o Senhor abençoe de forma poderosa todos os dias da nossa caminhada, AMÉM !

quarta-feira, 12 de maio de 2010

CURSO BÍBLICO - LIÇÃO Nº 15


A mulher com hemorragia e a filha de Jairo
Leitura Biblica: Lc 8, 40-42

1. Os três evangelhos sinóticos contam esta história. Sinóticos são os Evangelhos de Marcos, Mateus e Lucas, porque são semelhantes na estrutura. Nos três Evangelhos, a história das duas mulheres está entrelaçado. Começa contando a história da filha de Jairo, interrompe para contar a história da mulher com hemorragias e depois termina a da filha de Jairo.

2. As duas mulheres são como que representantes do povo de Israel, o povo de Jesus. Vejam como há uma referência ao número 12 nas duas histórias. "12" é o número das tribos do povo de Israel. A mulher com hemorragias estava doente há 12 anos; A menina tinha 12 anos.

3. A mulher que tinha uma hemorragia vivia num estado de impureza diante da Lei. A Lei de Moisés é a lei que rege a vida do povo, não é só uma lei religiosa. É uma norma social também. Pela lei, a pessoa com uma perda de sangue está impura. Não pode tocar em nada, senão transmite a sua impureza. E não pode ser tocada por ninguém, senão a pessoa fica contaminada. Leia Levítico 15,25-26. Assim, essa mulher com essa doença é uma pessoa marginalizada pela religião. Essa mulher pode muito bem representar uma parte do povo de Israel: aqueles que estão impedidos de praticar a Lei. Ela é como todos aqueles que não possuem os requisitos para serem praticantes da lei, como os fariseus estudados. Esse povo marginalizado, que ela representa, não tem mesmo saída, nem salvação dentro da mentalidade judaica daquele tempo. Foi em Jesus que a mulher encontrou a saída para a sua situação. De Jesus saiu uma força que a arrancou daquela situação de sofrimento e exclusão. Como aquele povo escravo do Egito, que Deus "arrancou das garras do Faraó com mão forte".

4. A filha de Jairo também é representante do povo de Israel. Não dos que estão margnalizados pela Lei. Mas, dos que estão integrados na vida religiosa. E o que é que está aconteendo? O que ocorre é que também os que eram praticantes da Lei viviam subjugados por ela. E assim também precisavam de libertação. Vejam lá: a menina é dependente d pai. O pai é representante da instituição religiosa. Ele é chefe da Sinagoga. Aquela gente dependente da Sinagoga também está longe da vida. Está numa condição de infantilismo. Está numa situação de morte. Em Jesus pode reencontrar a vida e a esperança. Jesus é o próprio Deus libertando o seu povo também da opressão de religião.

5. A mulher adulta lembra as pessoas que não observam a Lei, chamadas "impuras". A menina lembra as pessoas que praticam a Lei, mas viviam debaixo do seu jugo, como num regime de opressão. Jesus é apresentado como o libertador.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Maria

Coroação da Virgem Maria


Coroação da Virgem Maria
Mª Sardenberg

Num andor de nuvens brancas
Queremos te carregar
Rainha dos anjos, para te coroar

Num manto de céu azul
Queremos te agasalhar
Rainha dos apóstolos, para te coroar

Com rosas sob teus pés
Queremos te perfumar
Rainha dos mártires, para te coroar

Com ramos de lírios brancos
Queremos te circundar
Rainha das Virgens, para te coroar

Com folhas de oliveira
O altar vamos enfeitar
Rainha da paz, para te coroar

Centenas de ave-marias
Sorrindo vamos cantar
Rainha do rosário, para te coroar

Um cetro de amor perfeito
Queremos te entregar
Rainha do céu, da terra, para te coroar

Recebe esta coroa
Rainha de todos os homens
Rainha do mês de maio
Maria Virgem, Maria Luz!
E dá-nos a tua bênção
Maria, Divina Mãe!
Nós somos todos teus filhos
Mãe nossa, mãe de Jesus!

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Ave Maria com Reflexão


(Por Daiany Hoc Correa)

- Ave-Maria...

- Olá minha filha, estou aqui, em que posso lhe ajudar..?

- Quem está ai? Quem está falando? Não há ninguém aqui...

- Não tenha medo, filha, você me chamou e apenas te respondi “Estou aqui” sempre que precisar de mim, por toda a vida..

- Mas eu não chamei ninguém..

- Chamou sim, você disse Ave-Maria, que quer dizer salve Maria.

- Mas quem é você Maria?

- Sou Maria, Mãe de Jesus o Salvador!

- Que honra poder falar com a Senhora, a mãe de Deus.

- Honra porque filha, foi você que me chamou?

- Eu chamei? Não chamei não... A Senhora está enganada...

- Chamou sim, eu ouvi Ave Maria!

- Ah sim, mas isto é apenas a oração.

- Mas você não sabe que Deus se comunica com seus filhos por meio da oração? Eu também...

- Não sabia... Então vou continuar minha oração. Cheia de Graça, O Senhor esteja convosco.

- Espere aí, Cheia de Graça? O que você quer dizer com isso?

- Ah sei lá, é apenas a oração.

- Cheia de Graça quer dizer cheia de paz, perdão e amor. E O Senhor esteja convosco, é que meu filho Jesus Cristo sempre está em minha presença, e se você está comigo, também estará com ele, pois sou eu quem rogo e peço pelas pessoas para meu Filho.

- Sim sim, vou continuar minha oração; Bendita sois vos entre as mulheres...

- Vamos dar uma parada novamente, o que você quis dizer com isso?

- Não sei, já disse é apenas a oração. Não fui eu que escrevi, é assim!!

- Filha, não é só uma simples oração. Essa frase quer dizer que foi eu a escolhida dentre todo o mundo para ser a Mãe do Salvador, Mãe de Deus.

- Então tá, vou prosseguir minha oração! E bendito é o fruto do vosso vente, Jesus.

- Calma ai, vc entendeu o que acabou de dizer?

- Humm, o que quer dizer Fruto do vosso ventre?

- Está falando de meu Filho, Jesus Cristo, Fruto do meu ventre... Ou seja, que seja abençoado o meu Filho, Jesus Cristo.

- Ah sim, então vou prosseguir; Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nos pecadores... Humm agora entendi, A oração pede que a Senhora interceda e rogue por nós, pecadores, correto?

- Isso mesmo, pois sou eu que rogo e intercedo por todos vós, perante meu filho.

- E como somos todos irmãos perante Cristo, também somos seus filhos?

- Isso mesmo... Muito Bem... Agora termine sua oração...

- Agora e na hora de nossa morte, Amém...

- Viu, estarei com vocês agora e na hora de sua morte, e por toda a vida, pois a morte é apenas uma passagem para a vida eterna.

- Entendi, nunca havia parado para pensar como é linda esta oração...

- Pois bem, a maioria das pessoas apenas fala e dizem rezar; mas quem realmente reza, reza com o coração, prestando atenção no que diz.. Agora vá minha Filha, e lembre-se: sempre estarei contigo! Que a Paz do Senhor esteja sempre com você!

- Amém. Obrigada, Mãe, sempre lembrarei de hoje..


do blog blog do Jorge

quarta-feira, 5 de maio de 2010

CURSO BÍBLICO - LIÇÃO Nº 14

A Ressurreição (Lc 24,13-35)
Leitura Bíblica: Lc 24,1-2

Vamos conferir na Bíblia ou no Esquema da lição nº 05 os títulos que ocorrem nesta parte...

1. Jesus morreu em torno do ano 33. Lucas escreveu por volta do ano de 85. Nós estamos lendo o Evangelho no alvorecer do terceiro milênio. A diferença no tempo é muito grande. No ano de 85, Lucas fez com as comunidades o mesmo que Jesus fez com os discípulos de Emaús: tentou abrir os olhos das pessoas e ajudá-las a experimentar a presença de Jesus no meio delas.

2. O objetivo que a leitura do Evangelho de Lucas quer alcançar em nossas vidas é o mesmo que Jesus conseguiu alcançar com o povo das comunidades do ano de 85: fazer arder o coração e fazer com que o reconheçamos na partilha e na fração do pão.
(Do livro "O avesso é o lado ceto" de Carlos Mersters e Mercedes Lopes - CEBI/Paulinas)

3. O coração da fé cristã é a morte e a ressurreição de Jesus. Esse mistério central afunda suas raízes no mais profundo da condição humana: o fato de todos nós caminharmos para a morte, que se torna ou o grande terror ou a grande interrogação. Depois de tudo, morrer? A ressurreição de Jesus é uma resposta a essa interrogação, desfazendo o terror: depois de toda a vida, existe a vida em plenitude.

4. Contudo, como chegar à vida em plenitude? Seguindo o caminho de Jesus, que é o caminho da verdade e da justiça. É esse caminho que leva à vida com sentido já neste mundo, ou seja à plenitude da vida depois desta. O salmo 112,6 já mostrava qiue "a memória do justo é para sempre". Jesus é o justo que está vivo na vida de Deus e na memória dos homens, continuando a sua palavra e ação através da vida de todos os que com ele se comprometem.

domingo, 2 de maio de 2010

Liturgia do Domingo 02/05/10 - A Despedida

A Despedida

Na Liturgia desses domingos de Páscoa, podemos perceber a preocupação de Cristo
em formar a sua Igreja, que continuará a obra de salvação iniciada por ele:
- As aparições no Cenáculo e na pesca milagrosa...
- A imagem do Rebanho, do qual Cristo é o Bom Pastor...

Hoje nos fala do espírito que deve animar a nova Comunidade:
O AMOR MÚTUO.

A 1ª Leitura mostra o final da 1ª viagem missionária de São Paulo,
na qual fundou e organizou novas comunidades cristãs. (At 14,21b-27)

Nela podemos notar 3 elementos:

- O Anúncio da Palavra até os confins da terra: anunciar o seu amor e o seu desejo de salvação para toda a humanidade.
- Os Conflitos são superados: Os sofrimentos são indispensáveis para entrar no Reino,
mas confirmam a autenticidade da mensagem e possibilitam sentir a presença de Deus na caminhada da comunidade.
- A Organização das Comunidades:Paulo cria uma Instituição de Dirigentes ("Presbíteros"), que aparecem aqui pela primeira vez fora da Igreja de Jerusalém.
É um ministério para administrar, vigiar e defender a comunidade.São Paulo escolhe diretamente, após uma preparação de oração e jejum...

A 2ª Leitura mostra o rosto final dessa Comunidade
de chamados a viver no amor. (Ap 21.1-5a)

Deus veio morar conosco. Cabe à Comunidade cristã transformar a Babilônia em que vivemos em Nova Jerusalém.A Igreja deve ser um anúncio dessa comunidade escatológica, essa "noiva" bela, que caminha com amor ao encontro de Deus, o Amado.

No Evangelho, Jesus, ao se despedir dos discípulos, deixa em testamento à comunidade o "MANDAMENTO NOVO:
"Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei". (Jo 13,31-33a.34-35)

+ O AMOR MÚTUO:

- É SINAL da presença de Jesus na comunidade cristã. Jesus continua sua presença e sua ação no amor mútuo dos discípulos.

- É o DISTINTIVO do verdadeiro cristão:"Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns para com os outros".

- É um MANDAMENTO NOVO:
> Mandamento: não é apenas conselho... convite...
> Novo: "Amar o próximo como a si mesmo" já existia no Antigo Testamento
(Lev 19,18). Onde está a novidade?
- A novidade está na medida, no modelo desse amor:
"Como EU vos tenho amado..."

 Amar como Jesus:
Nós amamos quem "merece ser amado"...
Jesus ama os pobres, os doentes, os marginalizados... até os algozes...
Ele nos amou até o fim... de modo infinito, sem limites...
"Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos".

 Amar como Deus ama:
"Como o Pai me ama... assim também eu vos amo...!"
Com a grandeza do coração de Deus, à semelhança dele.
Amar como Deus ama! É o nosso desafio, a nossa vocação...
- Como amar o Pai sem amar os filhos?
Eles também são feitos à semelhança de Deus e como Deus devem amar.
Só quem ama, com as palavra e com a ação, é verdadeiro cristão...

+ O Distintivo da Nova Comunidade:
Os discípulos de Jesus não são os depositários de uma doutrina,ou de uma ideologia, ou os observadores de leis, ou os fiéis cumpridores de ritos: Mas são aqueles que, pelo amor mútuo, vão ser um sinal vivo do Deus que ama. Pelo amor, serão no mundo Sinal do Pai.

A proposta cristã resume-se no amor. O amor é o distintivo, que nos identifica;
quem não vive o amor, não integra a comunidade de Jesus. O amor mútuo é a síntese de toda a Lei da Nova Aliança,é o estatuto que fundamenta a Comunidade cristã.

A Comunidade de Jesus deve testemunhar com gestos concretos o amor de Deus.Deve também demonstrar que a utopia é possível e que os homens podem ser irmãos.

- A nossa religião é a religião do amor,ou é a religião das leis, das exigências, dos ritos externos?

- Em nossos gestos, as pessoas descobrem a presença do Amor de Deus no Mundo?


Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa -02.05.2010

sábado, 1 de maio de 2010

CURSO BÍBLICO - LIÇÃO Nº 13

A Paixão (Lc 22,1-24,53)
Leitura bíblica: Lc 22,1-2

Vamos conferir na Bíblia ou no Esquema da lição nº 05 os títulos que ocorrem nesta parte...

1. Jesus ternmina a sua caminhada. Lucas vai nos levando para o centro dos acontecimentos: "Aproxima-se a festa" (Lc 22,1), "veio o dia dos Ázimos" (Lc 22,7), "Chegou a hora" (Lc 22,14). Os capítulos 22, 23 e 24 descrevem o "êxodo" de Jesus, anunciado desde a Transfiguração (Lc 9,31). Descrevem a sua "ascensão ao céu", anunciada desde o início da viagem para Jerusalém (Lc 9, 51). Ao mesmo tempo, o poder das trevas vai se armando para matar Jesus (Lc 22,53). Jesus não recusa, não volta atrás. Assume a luta. Mesmo derramando suor e sangue, ele vence (Lc 22,44). Jesus é condenado à morte de cruz pelos que detêm o poder, e quando tudo está terminado, ele entrega o espírito que recebeu no batismo (Lc 23,46). É este mesmo Espírito que os leitores e leitoras de Lucas e todos nós recebemos para percorrermos o mesmo cminho que Jesus percorreu.

2. A crueldade da paixão não consegue impedir a revelação da ternura de Deus na atitude de Jesus. Eis algumas frases de Jesus que só Lucas nos conservou: "Desejei ardentmente comer esta páscoa com vocês" (22,15). "Façam isto em memória de mim" (22,19). "Simão, rezei por você, para que não desfaleça a sua fé" (22,32). Na hora da negação de Pedro, Jesus fixa nele o olhar, provocando o choro de arrependimento (22,61). No caminho do calvário, acolhe as mulheres: "Filhas de Jerusalém, não chorem por mim" (22,28). Na hora de ser pregado na cruz, Ele reza: "Pai, perdoa, porque não sabem o que fazem" (23,34). Ao ladrão pendurado na cruz a seu lado, Ele diz: "Hoje mesmo você estará comigo no araíso!"(23,43). E ao morrer diz: "Em tuas mãos entrego o meu espírito" (23,46).


(Do livro "O avesso é lado certo" de Carlos Mesters e Mercedes Lopes - CEBI/Paulinas)