Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

domingo, 27 de janeiro de 2013

Quem não é Crismado é chamado a dar o seu “SIM”



 
A Crisma é o sacramento da maturidade da fé cristã, que simboliza o encontro do católico com suas motivações e anseios pessoais. O ser humano é um ser de relações e é preciso que ele se encontre com o mundo, com as outras pessoas, com Deus e consigo mesmo para assumir a vida com liberdade. Assim, o Sacramento da Crisma é um compromisso de fé e vida que só pode ser assumido por quem deseja dar uma resposta pessoal e madura diante de Deus.

No sacramento da Crisma, o católico diz o seu sim pessoal e assume a missão de testemunhá-lo no mundo.  Na Crisma somos chamados a renovar e a confirmar o batismo, a nos percebemos, ainda mais, como filhos de Deus e de nossa pertença ao Reino que nos integra numa comunidade de irmãos.
 Você que não é Crismado é chamado a dar o seu  “ SIM ” .

INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO:

·        Requisitos: ter acima de 16 anos de idade.
·        Período do Curso : 27/02 a 09/10
·        Horário: Todas as quartas-feiras de 19:45hs às 21:45hs.
·        Local: Salão Paroquial 

Dúvidas e informações: crismacasaforte@gmail.com
Preencha aqui a sua ficha de inscrição

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Cursos no Apostolado Litúrgico



JÁ ESTÃO SENDO PUBLICADOS OS CURSOS DE LITURGIA MINISTRADOS NA SEDE DO APOSTOLADO LITÚRGICO.
AS PESSOAS QUE TRABALHAM OU EXERCEM UM MINISTÉRIO LITÚRGICO EM SUAS PARÓQUIAS OU COMUNIDADES  DEVEM PARTICIPAR DESSES CURSOS QUE SÃO UMA VERDADEIRA RIQUEZA DE ENSINAMENTOS ESPIRITUAIS E PRÁTICOS SOBRE LITURGIA. É DE LEMBRAR QUE O CONCÍLIO VATICANO II, RECOMENDA A FORMAÇÃO LITÚRGICA PARA TODOS. E NÓS QUE TRABALHAMOS E VIVEMOS A LITURGIA SABEMOS QUE REALMENTE É UMA NECESSIDADE PARA TODO O POVO DE DEUS, TER UMA FORMAÇÃO, PELO MENOS BÁSICA EM LITURGIA, A FIM DE MELHOR COMPREENDER E VIVER A CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA E A VIDA LITÚRGICA DA IGREJA, POIS, SEGUNDO A SACROSANCTUM CONCILIUM, "A LITURGIA É O CUME E A VIDA DA IGREJA".

ABRAÇOS,

LIOZA.


terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Testemunho de um jovem


Fonte:http://www.paroquiadecasaforte.com.br/


Que neste no ano, dedicado a , possamos curtir, compartilhar e, principalmente, multiplicar ações como esta do Grupo Jovem Cristo Forte, descrita neste carta, escrita por um jovem da nossa paróquia, e que foi entregue a Padre Edwaldo:

No dia 22 de dezembro, o Grupo Jovem Cristo Forte foi em missão para Buíque, interior do estado de Pernambuco. Fomos levar água e alimentos que recebemos de doações de amigos e empresas. 

Pela estrada, logo percebemos a destruição causada pela seca: os rios secos, o gado morto.. Em determinados lugares nem a macambira, nem o xiquexique e nem a palma resistiram. 

Logo ao chegar ao local e vendo aquelas pessoas, pude imediatamente reconhecer Cristo e logo me lembrei das palavras de Dom Hélder: 
“Fico impressionado quando as pessoas estão diante do Santíssimo, adorando o Cristo Eucarístico, como elas cantam, rezam e choram, porém ao sair da igreja não conseguem contemplar o Cristo que está desfigurado nas pessoas, principalmente as pessoas mais necessitadas, é justamente ali que Cristo se encontra.”  

Ao entrar em uma das casas da comunidade, na sala percebi a imagem de Frei Damião, Padre Cícero e o Divino Pai Eterno.. Logo, entendemos a fé deste povo que sofre tanto e que não perdem a Esperança...
Pensei em nós que temos tanto, que estamos sempre reclamando de alguma coisa... Como nós perdemos a fé e a esperança rapidamente! Pensei o quanto somos ingratos com as pessoas e com Deus e pensamos somente em nós, pedido apenas por nós e querendo mais do que já temos...

Perguntei ao dono da casa que entrei: “Há quanto tempo não chove?”. Ele disse que fazia mais de um ano que não chovia naquela região, e continuou dizendo: 

“Foi Deus que trouxe vocês aqui, pois tem muita gente precisando de ajuda, tem locais que não tem cisterna e tem outros que nem o carro pipa chega, com a falta de água as cisternas racham e ficamos sem lugar para armazenar grande quantidade de água”.

Pe. Edwaldo foi nesta hora que me lembrei do senhor, de suas palavras e de seus sermões.
Em 1947 Luiz Gonzaga, na música Asa Branca, cantava a sim:

“Que braseiro, que fornalha
Nem um pé de plantação
Por falta d'água perdi meu gado
Morreu de sede meu alazão”

Essa música tem 65 anos e hoje eu pude VER o que está escrito no trecho desta música. Padre, é cruel que em 65 anos essas pessoas passam pela mesma situação. O que temos feito para acabar com isso ? Construímos estádios de futebol da copa do mundo, parques e praças, mas, o que fazemos por este povo ? 

Entra políticos e saem políticos e vivemos de enganar essas pessoas que sofrem tanto com a seca. Não podemos deixar que nossos governantes se elejam em cima da miséria dessas pessoas, fazendo promessas e mais promessas.

Mais uma vez lembro-me de Dom Helder: 
“Esses irmãos que sofrem é nosso irmão de sangue, pois o sangue derramado por Cristo foi por mim e por você e por todos os homens”. 

Nós somos todos verdadeiramente irmãos de sangue, pelo sangue do Senhor. Já não podemos viver pensando que estamos bem se o nosso irmão está sofrendo e morrendo, isso é o pecado de omissão.  

Quantas vezes fui omisso, preguiçoso e não fiz nada pelos outros, por comodismo, para simplesmente não sair do meu estado de conforto, quanto egoísmo da minha parte,  para muitos de nós o problema do outro é apenas do  outro e não meu.  

Em Mateus 25 Jesus nos diz “ Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes.” 
Quantas vezes negamos o Cristo que esta em nossa frente, nos sinais de trânsito, na igreja e nas praças; obviamente que a insegurança contribui para tal coisa, para isso temos que ter sensibilidade e enxergar Cristo na multidão.

Hoje pude perceber que a verdadeira religião Cristã, não é ter apenas conhecimento bíblico ou ler só os documentos da igreja, saber de liturgia e participar das missas ou passar a vida toda só em oração e adoração, pois o verdadeiro Cristão é aquele que realiza a ação, é aquele que faz da vida atitudes concretas de amor e carinho para com o próximo, porém para fazer essas atitudes concretas é preciso ter intimidade com Cristo através da oração, da adoração, das leituras bíblicas e da liturgia de nossa igreja. 

É como muita alegria que reconheço minhas falhas durante esses 23 anos de vida, e espero ter os dias seguintes para corrigir essas falhas, volto desta missão com o objetivo de ser Cristão de Verdade, de lutar pelos interesses de todos e fazer Jesus conhecido e amado através de minhas ações. 

Desejo que os adolescentes, jovens e adultos de nossa Paróquia possam ter esta mesma experiência, e desde já reafirmo meu compromisso de voltar aquele lugar junto com o Grupo Jovem Cristo Forte. Que a comunidade de Casa Forte possa continuar sendo esta igreja viva que vai em busca de Cristo que não esta somente dentro da igreja, está nas ruas, nos hospitais, nas comunidades carentes, nos asilos e nos orfanatos. 

Para finalizar tem uma música de Luiz Gonzaga que traduz muito bem a vida e a esperança dos irmãos sertanejos.  

“Ser sertanejo, senhor
É fazer do fraco forte
Carregar azar ou sorte
Comparar vida com morte
É nascer nesse sertão
A batalha está acabando
Já vejo relampear
Abro o curral da miséria
E deixo a fome passar
O que eu sinto, meu senhor
Não me queixo de ninguém
O que falta aqui é chuva
Mas eu sei que um dia vem
Vai ter tudo de fartura
Prá quem teve hoje que não tem”

Recife, 22 de dezembro de 2012

Rafael Bezerra (Rafinha)
Assessor do Grupo Cristo Forte
Paróquia do Sagrado Coração de Jesus.