Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Festa das Crianças da Catequese

Na tarde de sábado dia 15 Out, no dia do professor, celebramos no Salão Paroquial, com muito carinho, o dia das crianças da Catequese da Casa Forte, foram momentos de brincadeiras e diversão conduzidos por catequistas animados e dedicados em clima de confraternização entre catequistas, crianças e adolescentes.
Nas mãos das crianças o mundo virou um conto de fadas, e de repente entrou na brincadeira os personagens de Frozen. Um presente dado pela equipe da Bekalândia Festas Infantis Recife - Animação e Recepção, que abrilhantou nossa festa.
Na inocência do sorriso infantil, tudo é possível, menos a maldade.
Crianças são anjos, são pedaços de Deus que caíram do céu. Uma Igreja sem criança é uma Igreja sem graça e sem vida.
De olhos abertos a criança não enxerga o feio, o diferente, apenas aceita o modo de ser de cada um que lhe dirige o caminho.
De ouvidos atentos a criança gosta de ouvir tudo como se os sons se misturassem formando uma doce vitamina de vozes, vozes que ela pode imitar, se inspirar para crescer.
Criança lembra: cor, amor, arco-íris, rosas, doce de brigadeiro lembra também o menino Jesus no aconchego do colo de Maria nossa eterna protetora.
Na catequese da Casa Forte nossas crianças se aproximam de personagens, que não são contos de fadas, como Moisés e o Rei Davi e os ensinamentos do verdadeiro e único herói, JESUS CRISTO, aquele que irá fazê-las crescer em sabedoria e estatura espiritual.
É festa em nossa catequese. Ser criança é estar de bem com a vida,
é ter toda a energia do Universo em si. Feliz Dia Das Crianças!

“Deixem que as crianças venham a mim, porque o Reino de Deus pertence àqueles que são semelhantes a uma criança. Eu lhes digo a verdade: Todo aquele que se recusar a vir a Deus como uma criança, nunca lhe será permitido entrar no seu Reino”. Então ele tomou as crianças nos braços, pôs as mãos sobre a cabeça delas, e as abençoou. (Marcos 10:13-16)^. Texto escrito pelo catequista Genivaldo da Silva