Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

quinta-feira, 30 de junho de 2011

ENCONTRÃO DE CATEQUISTAS

O Encontrão de Catequistas será no dia 23 de julho, no Centro de Formação, na Várzea.

O palestrante será o padre Leomar Antonio Brustolin, de Caxias do Sul, RS.

Assim que receber a programação, publicarei aqui.

Catequistas, sua presença e muito importante.

Aguardem e participem!

Mensagem do padre Reginaldo Manzotti


Filhos e Filhas

Nesta semana, comemoramos a solenidade do Sagrado Coração de Jesus.

Tradicionalmente nesta data, a Igreja nos convida a rezar pela santificação

dos sacerdotes e, neste ano, temos um motivo a mais: a celebração dos 60 anos

de vida sacerdotal do Papa Bento XVI.

Por isso, nesta data especial, clamamos ao Sagrado Coração de Jesus para

que os sacerdotes sejam mais santos. Não me canso de repetir: amo ser

padre e se nascesse de novo, padre seria. Amo meu sacerdócio, amo minha

Igreja e sei da importância de rezarmos pela santificação dos sacerdotes.

Portanto, convido a todos, para juntos rezarmos pelos sacerdotes, que tem

a missão de ser pastor, a exemplo do nosso Bom Pastor, Jesus Cristo.

Oração pelos Sacerdotes

Senhor Jesus, vos quisestes perpetuar entre nós por meio de vossos sacerdotes,

fazei com que as palavras deles sejam somente as vossas, que seus gestos sejam

os vossos, que sua vida seja o fiel reflexo da vossa.

Que eles sejam os homens que falem a Deus dos homens e falem aos homens de

Deus. Que não tenham medo de servir, servindo a Igreja como ela quer ser servida.

Que sejam zelosos de sua vocação e de sua entrega, que vivam com alegria o

dom recebido.

Tudo isso vos peço pela intercessão de vossa Mãe Santíssima: ela que esteve

presente em vossa vida, esteja sempre presente na vida dos vossos sacerdotes.

Amém

Deus abençoe você e sua família.

Padre Reginaldo Manzotti
www.padrereginaldomanzotti.org.br

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Papa celebra 60 anos de ordenação presbiteral e entrega Pálio a 40 arcebispos



O papa Bento XVI preside, na quarta-feira, 29, na Basílica Vaticana, às 9h30 (hora local), a festa de São Pedro e São Paulo. A celebração comemora também os 60 anos de ordenação presbiteral do papa. Durante a missa, Bento XVI fará a imposição do Pálio a 40 arcebispos metropolitanos, entre os quais sete brasileiros: os arcebispos de Salvador (BA), dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, e de Palmas (TO), dom Pedro Brito Guimarães; os arcebispos das recém-criadas arquidioceses gaúchas de Pelotas, dom Jacinto Bergmann; de Santa Maria, dom Hélio Adelar Rubert, e de Passo Fundo, dom Pedro Ercílio Simon; e os arcebispos eleitos de Brasília (DF), dom Sérgio da Rocha, e de Campo Grande (MS), dom Dimas Lara Barbosa.

O Pálio é uma faixa de lã branca com seis cruzes pretas de seda. É uma insígnia litúrgica de “honra e jurisdição”, símbolo do laço particular que une os arcebispos metropolitanos ao Sucessor de Pedro. A lã usada para confeccionar o Pálio é extraída de dois cordeiros brancos bentos pelo papa em 21 de janeiro, dia de Santa Inês. Esta tradição tem suas raízes no martírio de Santa Inês, adolescente romana, martirizada durante a perseguição de Décio ou de Diocleciano, entre os Séculos III e IV. Com apenas doze anos, Inês não renegou Jesus e, por isso, teve a garganta cortada com uma espada do modo como se matavam os cordeiros.


Em comunhão eclesial com o santo padre, o papa Bento XVI, que estará celebrando o jubileu de diamante sacerdotal (60 anos), a Arquidiocese de Olinda e Recife convida todos os sacerdotes, religiosos (as) e o povo de Deus para participar, hoje, quarta-feira, 29, às 15h, de um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento.

A Hora Santa será realizada na Catedral da Sé, em Olinda, Região Metropolitana do Recife.


domingo, 26 de junho de 2011

O povo da Bíblia narra suas origens


Este é o volume Nº3 (B)O povo da Bíblia narra suas origens(/B). Os quatro temas: O nome do povo retrata sua história; Na experiência da fraqueza, o povo vê a força de Deus; Os fracos e pequenos constroem o povo de Deus; O povo reconta a história e revive a libertação, ajudarão você a descobrir como o povo da Bíblia se formou, entre as lutas e as conquistas daqueles que faziam parte dos grupos iniciais. Você descobrirá que a experiência de fé que caracterizou e distinguiu aquele pequeno povo de todos os povos da Terra, é a mesma experiência que Deus hoje nos oferece.

Cf. AUTH, Romi. O povo da Bíblia narra suas origens. São Paulo: Paulinas, 2001. p.60-61. (Visão global, 3).

No período da formação do povo da Bíblia, não surgiram escritos contemporâneos à história; todos nasceram muito depois e falam sobre o período. É a história dos patriarcas e a experiência da escravidão no Egito. A história dos patriarcas Abraão, Isaac e Jacó e de seus 12 filhos é recordada de modo especial em alguns livros (Gn 12-50; 1Cr l-2; Ec1o 44) e referida em toda a Bíblia. A experiência da libertação da escravidão do Egito, sob a ação de Deus, e a caminhada pelo deserto marcaram o povo e são lembradas sobretudo em Êxodo, Números e Eclesiástico (Ex 1-18; Nm 9-14; 20-25; Eclo 45). Essas experiências perpassam toda a Bíblia.

Do período da formação do povo são conhecidos, também, escritos não bíblicos: as cartas de Tell el-Amarna e a estela de Merneptá. As cartas foram escritas pelos reis das cidades-estados de Canaã e enviadas ao faraó Amenófis IV (ou Akhenaton - 1372-1354 a.E.C.), do Egito. Os reis pediam proteção ao império e reclamavam dos invasores nos seus domínios e de grupos rebeldes, os hapirus. A estela de Merneptá é um monumento em pedra, erguido em homenagem ao faraó Merneptá do Egito (1224-1204 a.E.C.), que mandou escrever nela as vitórias contra os inimigos, entre eles Israel.

Cf. AUTH, Romi. O povo da Bíblia narra suas origens. São Paulo: Paulinas, 2001. p.61. (Visão global, 3).

Conclusão: A apresentação da formação do povo de Israel pela união dos grupos abraâmico, mosaico, sinaítico e dos camponeses oprimidos é uma das formas de começar a contar essa história. Os quatro grupos são os principais, mas não excluem a possibilidade da presença de outros grupos que não foram nomeados neste trabalho e no decorrer da história, mas com certeza contribuíram para a formação do povo.

(...) É possível que os diversos grupos que formaram o povo da Bíblia, por volta de 1250 a.E.C, já fossem conhecidos pelo nome Israel, conforme aparece no monumento de Merneptá. Esses grupos se uniram e se retiraram para as montanhas, começando uma nova forma de organização social conhecida como período tribal. No início, as tribos se organizavam sob a orientação dos anciãos e depois dos juízes.

sábado, 25 de junho de 2011

Selinho: Esse Blog vale ouro


Amigas e amigos, estou muito contente!!!!!

Ganhei este selinho da Lurdes, do blog http://catequistadecca.blogspot.com/

São gestos assim que nos enchem de alegria e nos impulsionam a seguir em frente, não é mesmo?

Vou enviar o selinho para os blogs que seguem, bem como as regrinhas estabelecidas.

Regrinhas:

Oferecer a 10 amigas blogueiras e avisá-las:

Segue para vocês o selinho e o convite para dar prosseguimento enviando selinhos conforme as regrinhas.

1. http://adelinovieira.blogspot.com

2.http://catequesedocoracaodejesus.blogspot.com

3.http://elanycatequista.blogspot.com

4.http://pspedrogpuava.blogspot.com

5.http://soporagora.wordpress.com

6.http://roneicatequista.blogspot.com/

7.http://espiritual-idade.blogspot.com

8.http://oblgdanena.blogspot.com

9.http://reginamurbach-renascer.blogspot.com

10. http://laschicasdelibiza2decadasmastarde.blogspot.com/

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Solenidade do Nascimento de João Batista

Solenidade do Nascimento de João Batista Com muita alegria, a Igreja, solenemente, celebra o nascimento de São João Batista. Santo que, juntamente com a Santíssima Virgem Maria, é o único a ter o aniversário natalício recordado pela liturgia.


São João Batista nasceu seis meses antes de Jesus Cristo, seu primo, e foi um anjo quem revelou o seu nome ao seu pai, Zacarias, que há muitos anos rezava com sua esposa para terem um filho.

Estudiosos mostram que possivelmente depois de idade adequada, João teria participado da vida monástica de uma comunidade rigorista, na qual, à beira do Rio Jordão ou Mar Morto, vivia em profunda penitência e oração. Pode-se chegar a essa conclusão a partir do texto de Mateus:
"João usava um traje de pêlo de camelo, com um cinto de couro à volta dos rins; alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre".

O que o tornou tão importante para a história do Cristianismo é que, além de ser o último profeta a anunciar o Messias, foi ele quem preparou o caminho do Senhor com pregações conclamando os fiéis à mudança de vida e ao batismo de penitência (por isso “Batista”). Como nos ensinam as Sagradas Escirturas:
"Eu vos batizo na água, em vista da conversão; mas aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu: eu não sou digno de tirar-lhe as sandálias; ele vos batizará no Espírito Santo" (Mateus 3,11).

Os Evangelhos nos revelam a inauguração da missão salvífica de Jesus a partir do batismo recebido pelas mãos do precursor João e da manifestação da Trindade Santa.


São João, ao reconhecer e apresentar Jesus como o Cristo, continuou sua missão em sentido descendente, a fim de que somente o Messias aparecesse. Grande anunciador do Reino e denunciador dos pecados, ele foi preso por não concordar com as atitudes pecaminosas de Herodes, acabando decapitado devido ao ódio de Herodíades, que fora esposa do irmão deste [Herodes], com a qual este vivia pecaminosamente.


O grande santo morreu na santidade e reconhecido pelo próprio Cristo:
"Em verdade eu vos digo, dentre os que nasceram de mulher, não surgiu ninguém maior que João , o Batista" (Mateus 11,11).

São João Batista, rogai por nós!

http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/santo/index.php?mes=6&dia=24&id=170

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Oração ao Santíssimo Sacramento



Jesus ressuscitado, eu creio que o Senhor está vivo na Hóstia consagrada. Creio, também, Jesus, no seu poder contra toda espécie de mal, porque o Senhor venceu, pela Sua morte e ressurreição, o pecado e a morte. Seu preciosíssimo Sangue derramado na cruz está presente na hóstia Santa.

Eu creio, Jesus, e clamo que este Sangue seja agora derramado sobre mim e sobre todos os meus familiares e amigos.

Eu peço, Senhor Jesus, que, pelo poder libertador e salvífico deste Sangue, possamos nos livrar de toda opressão diabólica que possa estar prejudicando nossa família.

Eu louvo o Pai por ter nos dado o Senhor, Jesus, como presente de Páscoa.
Agradeço de coração ao Espírito Santo que me ilumina e me conduz nos momentos de sofrimento e de escuridão.
Muito
obrigada, Jesus, meu Salvador e Libertador.
Amém.

A festa de Corpus Christi, que é o louvor à Eucaristia, é celebrada pela Igreja Católica nesta quinta-feira, 23.

Entretanto, pela coincidência da data com os festejos alusivos a São João Batista, a Arquidiocese de Olinda e Recife transferiu a solenidade para o próximo domingo, 26.

O arcebispo de Olinda e Recife, dom Antônio Fernando Saburido, preside a solenidade, às 9h, na Catedral da Sé, em Olinda, Região Metropolitana do Recife.

Após a celebração eucarística, os fiéis seguem em procissão com o Santíssimo Sacramento até a Academia Santa Gertrudes. As 103 paróquias da arquidiocese também celebram Corpus Christi no domingo.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Você sabe comungar?

Juntos na alegria de caminharmos para Deus

Você sabe comungar?

comunhao

Lá vem de novo aquela perguntinha retórica… Claro que sim – você me responde – mas qual é o problema dessa vez?

Calma. Talvez você esteja certo. Realmente quero acreditar que a maioria das pessoas sabem receber a Eucaristia. Na verdade, é a coisa mais fácil do mundo: coloque a mão direita debaixo da esquerda e, diante do sacerdote ou ministro extraordinário, olhe quando ele apresentar “o Corpo de Cristo” e responda amém.

Simples, não?

Bom, existe também outra forma, mais tradicional (embora não seja a mais antiga em se tratando da história da Igreja como um todo), que é receber a hóstia diretamente na boca. Nesse caso, como é obvio, você não coloca a mão para receber, mas simplesmente… abre a boca! Sem esquecer de dizer amém antes!

Fácil. Totalmente compreensível até para as crianças do catecismo que, aliás, na minha opinião, são as que menos erram. Porém, meus queridos leitores, além desses dois únicos modelos de receber a Eucaristia, o povo criou outros inumeráveis. Obviamente TODOS errados!

Quando eu era adolescente, conheci um padre que dizia já ter contado 16 modos diferentes, além dos dois acima citados, de receber a comunhão. Eu não fiz as contas, pois são tantos os que já contei que não caberiam aqui (ficaria um texto muito enfadonho…), mas, com certeza, ultrapassam em muito a conta do velho sacerdote.

Vamos nos divertir um pouco? Quais são essas maneiras erradas de comungar?

  1. Não dizer amém após o padre ou o ministro extraordinário apresentar a hóstia e dizer “o Corpo de Cristo”.
  2. Dizer amém antes disso.
  3. Dizer amém duas ou mais vezes (acredite, isso acontece mesmo…).
  4. Repetir o que o padre diz e falar junto com ele “o Corpo de Cristo, amém”.
  5. Beijar a hóstia antes de comungar.
  6. Sair da frente do sacerdote (ou ministro) com a Eucaristia ainda na mão.
  7. Sair de ré derrubando os outros que vêm atas.
  8. Dizer outras coisas além de amém. Por exemplo: “graças a Deus”, “glória a vós Jesus”, “te amo Senhor”… etc. Tem erros também da parte do padre. Um dia quando eu era leigo, o padre me deu a hóstia e, em vez de dizer “o Corpo de Cristo” ele disse: “depois eu quero falar com você…”
  9. Pegar a hóstia com dois dedos, como que “pinçando”. Essa é clássica. Muita gente faz isso e às vezes porque foram orientadas erroneamente a fazer assim.
  10. Vir com as mãos como se fosse para receber e abrir a boca. Afinal, o que você quer mesmo?
  11. Colocar as mãos baixo demais, na altura da barriga. Às vezes as crianças fazem isso, mas também os adultos, como se eu fosse entregar para o umbigo.
  12. Vir conversando na fila, saudando as pessoas, olhando para os lados, rindo, sem prestar atenção ao momento sagrado que está acontecendo.
  13. Abrir só uma brechinha da boca para o padre acertar como se fosse uma ficha em máquina de refrigerante ou cartão telefônico. Algumas vezes enfiei a hóstia entre as gengivas e os dentes da criatura que teve preguiça de abrir a boca…
  14. Lamber os dedos do padre… eca!
  15. Ficar longe demais fazendo com que o padre tenha que esticar o braço ou dar um passo à frente para dar a Eucaristia.
  16. Furar a fila. Essa é boa, até fila de comunhão o povo quer furar…!!!
  17. Vir com as mãos sujas. Já coloquei Jesus em cima de muitos números de telefone.
  18. Vir com terços, papel de cânticos ou outros objetos ocupando as mãos.
  19. Colocar a mão direita em cima da esquerda. Esse é um gesto discreto e disfarçado de comungar com os dedos. Parece que se tem preguiça de tirar a mão de baixo para pegar a hóstia depois. O brasileiro tem “jeitinho” pra tudo.
  20. Abraçar os dedos da mão esquerda com a mão direita por baixo. Estranho? Vá dizer pra quem inventou…
  21. Fazer uma reverência na hora que o padre apresenta o Corpo de Cristo. Nada contra os atos de devoção, o problema é que se você apresentar a hóstia e a pessoa em vez de responder, mostra os cabelos é, no mínimo, muito esquisito. Se você quiser fazer uma reverência, deve-se fazer antes de chegar a sua vez.
  22. Colocar as mãos de modo correto, mas não deixar que se coloque a hóstia na mão querendo pegá-la antes. Essa também é clássica.
  23. Dizer amém com a hóstia na boca. Sua mãe nunca lhe ensinou que é falta de educação falar com a boca cheia?
  24. Não prestar atenção se ficou algum fragmento da Santíssima Eucaristia na sua mão. Essa é grave!
  25. Se benzer depois de receber a hóstia.
  26. Se benzer com a hóstia na mão, o que é pior ainda!
  27. Falar com o padre ou com o ministro alguma coisa que não seja amém. Essa é o contrário daquela que aconteceu comigo.
  28. Sair cortando a fila pelo lado errado. Essa é irritante. A pessoa recebe a Eucaristia do lado direito (quando são duas filas) e quer voltar pelo lado oposto, passando pela frente do sacerdote, atrapalhando a fila do lado, é uma confusão. Se fosse ao trânsito era batida na certa!
  29. Colocar a hóstia na boca com a mão e não com os dedos. Por mais horrível que pareça, isso não é raro. Muita gente faz dessa forma, em vez de pegar a eucaristia com os dedos da mão direita (que está embaixo da esquerda) leva a hóstia à boca na palma da mão, como quem engole um comprimido, sei lá… nem sei comparar.

Tem alguma outra? Com certeza, infelizmente, sim. Mas por enquanto são essas as formas erradas que eu lembro. Como eu falei, os erros não estão somente da parte de quem recebe, mas às vezes também da parte de quem distribui a Sagrada Comunhão. Quem entrega a Eucaristia, deve apenas mostrar a partícula (como se chama a hóstia pequena dada aos fiéis) e dizer em voz alta “o Corpo de Cristo”. Em seguida, depois do amém, coloca-se a hóstia na mão ou na boca do fiel, conforme o caso. Nada mais.

Já soube de um ministro extraordinário da comunhão que colocava várias hóstias na mão e ficava distribuindo como se fossem fichas. Horrores à parte, o que vale é sempre termos atenção para fazermos tudo com dignidade e respeito que é devido à Santa Eucaristia.

Uma observação importante: de modo algum alguém é proibido pela Santa Sé de comungar de joelhos ou usar o tradicional véu sobre a cabeça, no caso das mulheres. Não é mais a forma ordinária, normal de comungar, mas nem por isso é proibido como querem dizer alguns.

Quando a reforma litúrgica, a partir do Concílio Vaticano II optou por se receber a comunhão na mão e de pé, não estava introduzindo uma “novidade modernista” de sabor “protestantizado”, mas sim retomando a tradição mais antiga da Igreja, desde os primeiros séculos, em que se comungava assim. Estar em pé, na liturgia, significa desde os primórdios estar ressuscitado com Cristo. De fato, o vocábulo bíblico levantar é o mesmo usado para ressuscitar. Na tradição litúrgica antiga, por exemplo, era proibido ajoelhar-se no tempo pascal, para reforçar esse simbolismo de que, pelo batismo, nós ressuscitamos com Jesus para uma vida nova.

Portanto, comungar na mão, com o devido respeito que a liturgia exite, não diminui a Eucaristia, mas pode nos dar o sentido de que somos mais que servos, somos amigos e filhos de Deus.

Comungar de joelhos, por sua vez, evidencia a reverência e a adoração que são devidas a Deus. É uma tradição também muito antiga (embora não tanto quanto comungar de pé) e talvez a maioria dos santos que conhecemos tenha comungado sempre assim na sua vida. Em suma, as duas formas estão certas e uma não exclui a outra. Só uma observaçãozinha a mais: se você for comungar de joelhos, seja prático. Aí vão alguns erros dessa forma de comungar:

  1. Fazer genuflexão com um joelho só. Não invente! Se vai comungar de joelhos, faça certo: ajoelhe-se com os dois joelhos. Diga amém em voz alta e receba a hóstia na boca.
  2. Ajoelhar-se sem ter forças para levantar. Já teve gente que se agarrou na minha túnica para não cair! Se você não consegue mais se ajoelhar e levantar sozinha, assuma a idade e o peso! Comungue de pé.
  3. Receber a comunhão de joelhos e na mão. Isso é errado. Ou um rito ou outro, a comunhão na mão se recebe de pé.

Por fim, como vocês viram, eu falei aqui do modo prático de comungar e não do modo espiritual. Moralmente falando, é claro que você só pode comungar tendo consciência de não ter cometido pecados graves (consciente e deliberadamente) e não viver em estado de pecado habitual ou de forma ilícita, como por exemplo, viver com uma pessoa como cônjuge sem estar casada na Igreja ou algum tipo de escândalo. Mas isso é um assunto para outro post… Indico um livro muito bom: “E jovem se confessa?!” – escrito por mim mesmo. ;)

Fonte:http://leonardowagner.wordpress.com/2009/10/06/voce-sabe-comungar/#comment-824

domingo, 19 de junho de 2011

São João da Catequese Casa Forte 2011

A nossa festa de São João aconteceu ontem, dia 18/06/11.

Foi muito divertida e animada e o padre Edwaldo esteve presente, prestigiando-nos.

Tudo começou com um teatro de bonecos: Guida e Neco, interpretados pelas catequistas Zélia Vasconcelos e Milena Coelho, contaram a história dos santos juninos, Santo Antonio, São João, São Pedro e São Paulo. Os catequizandos ficaram bem quietinhos prestando bastante atenção.

Após o teatrinho com bonecos começaram as brincadeiras: desfile das damas, dos cavaleiros, concurso de forró, quadrilha improvisada.

Todos se divertiram bastante e ganharam brindes nas barracas: pescaria, boca do cangaceiro e jogar argolas.

As comidas típicas foram muito apreciadas: bolos, paçocas, milhos cozido, pipocas, cachorros quente e refrigerantes. Tudo gratuitamente.

Muito interessante foi no final, quando os pais e catequizandos já tinham ido embora. Os catequistas solteiros se ajoelharam aos pés de Santo Antonio para suplicarem a sua intercessão junto a Jesus para arrumar um namoro que dê certo.

Vejam as fotos no lado direito do blog.

Os encontro retornarão no primeiro sábado de agosto, mas a Missa com Crianças continua às 16:00 aos sábados.

Boas Férias!

sábado, 18 de junho de 2011

Santíssima Trindade



Há três maneiras distintas de ser Deus, três maneiras de o mesmo Deus ser. São três pessoas, mas um só Deus. Cada uma das pessoas é Deus a seu modo, conforme a identidade de cada uma. Temos então, a primeira pessoa, o PAI, como fonte e origem do FILHO; temos a segunda pessoa, o FILHO, como gerado eternamente pelo PAI e vindo a nós na plenitude dos tempos (Gl 4, 4); e temos a terceira pessoa, o ESPÍRITO SANTO, como o amor derramado pelo PAI sobre o FILHO, e por Ele dado a nós. Isso significa que é impossível falar do PAI sem o FILHO e sem o ESPÍRITO; é impossível falar do FILHO, sem o PAI e o ESPÍRITO e é impossível falar do ESPÍRITO SANTO sem o PAI e o FILHO. São três pessoas diferentes, mas sempre em comunhão. As três pessoas divinas se amam sem limites e moram no mais profundo do nosso ser pessoal. Ser cristão é viver em Deus, diante de Deus e com Deus.
A Criação do mundo é mais apropriada ao Pai, a redenção ao Filho e a Santificação, ao Espírito Santo. Nenhuma das Três pessoas Trinitárias exerce mais ou menos poder sobre as outras. Cada uma delas tem toda a divindade, todo poder e toda a sabedoria. Assim, constatamos a profundidade do mistério da Santíssima Trindade, ante a complexidade em assimilar a magnitude de Três pessoas distintas formando um só Deus. Trata-se, portanto, de um grande mistério, central da fé cristã.
As Escrituras são claras a respeito da Santíssima Trindade, desde o antigo, até o novo Testamento.

Há dois momentos na Bíblia em que aparecem juntos as três pessoas divinas: No batismo de Jesus, quando “o céu se abriu, e o ESPÍRITO desceu sobre Ele em forma corpórea, como pomba. E do céu veio uma voz: “Tu és o meu FILHO amado! Em ti encontro o meu agrado.” (Lc 3,21-22; Mt 3,16-17; Mc 1,9-12 e Jo 1,32-33), e na Transfiguração(Mt 17,1-5; Mc 9,2-5; Lc9,29-33), quando Pedro disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias.” Pedro não sabia o que dizer, pois eles estavam com muito medo. Então desceu uma nuvem e os cobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é meu filho amado. Escutem o que Ele diz!”

Ao participarmos da Santa Missa observamos que, desde o início, quando nos benzemos, até o momento da bênção trinitária final, constantemente o sacerdote invoca a Santíssima Trindade, particularmente durante a pregação eucarística. As orações que o padre pronuncia após a consagração, que devem ser ouvidas com atenção e recolhimento, são dirigidas a Deus Pai, por mediação de Jesus Cristo, em unidade com o Espírito Santo.
A missa , que se inicia e se conclui em nome da Trindade, é a melhor maneira de aprendermos o que significa ser cristãos nos tempos atuais.

As formas do Espírito Santo: O Espírito Santo aparece em várias formas: nuvem, pomba, fogo e brisa suave.

Textos que mostram a divindade:
1Cor 12, 4-7 “Existem dons diferentes, mas o Espírito é o mesmo; diferentes serviços, mas o Senhor é o mesmo; diferentes modos de agir, mas é o mesmo Deus que realiza tudo em todos.
Jo 8,24 “Se vocês não acreditam que Eu Sou, vocês vão morrer nos seus pecados.
Ex 3, 14 “ Eu Sou aquele que Sou...Eu Sou me enviou até vocês”
Jo 8, 58 “Eu garanto a vocês: antes que Abraão existisse, Eu Sou.”
Jo13, 19 “Digo isso agora, antes de acontecer, para que, quando acontecer, vocês acreditem que Eu Sou.”
Deus Pai – Invisível, não gerado – 2 Cor 1,3; Col 1,15
Deus Filho – Unigênito do Pai – Jo1,18;3,16; At 13,33
Deus Espírito Santo – Que procede do Pai e do Filho – Mt 10,19-20; Lc 24,49; Jo 14,16; 15-26


Bibliografia:
- Revista Brasil Cristão
- Bíblia Sagrada – Edição Pastoral
-www.paginaoriente.com

sexta-feira, 17 de junho de 2011

São João da Catequese Casa Forte


Amanhã, sábado, 18/06, será a festa de São João da Catequese Casa Forte.
Teremos muitas brincadeiras: pescaria, concurso de danças, o melhor traje maturo, quadrilha improvisada, e muito mais.
Os catequizandos conhecerão a vida dos santos juninos: Santo Antonio, São João, São Pedro e São Paulo.
Catequizandos compareçam e participem.
Salão Paroquial às 15:00h.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

PENTECOSTES!






Dia 11/06, às 16h a Missa com Crianças de nossa Paróquia foi belíssima e bem participada pelas crianças e pré–adolescentes da Catequese Paroquial. Algumas fotos ilustram estes momentos de religiosidade de nossos catequizandos.


segunda-feira, 13 de junho de 2011

Terras bíblicas







  • Este é o segundo volume, Terras Bíblicas: Encontro de Deus Com a Humanidade você fará uma verdadeira viagem pelos locais bíblicos onde se deu a comunciação de Deus com as pessoas. A proposta desse volume é dividida em três temas: Terras Bíblicas Encontro de Deus com a Humanidade; Israel, Uma terra Pequena que Recebe de Deus um Grande Nome e Entre Serras e Planícies, Um Povo Luta Pela Vida. Trazem a Bíblia para dento de sua experência pessoal e da vida do povo brasileiro. Ao mesmo tempo, fazem com que a nossa história como povo ajude a entender os relatos bíblicos e história do povo da Bíblia.
  • Editora: Paulinas
  • Autor: SERVICO DE ANIMACAO BIBLICA - SAB
  • ISBN: 8535607129
  • Origem: Nacional
  • Ano: 2007
  • Edição: 6
  • Número de páginas: 48
  • Acabamento: Brochura
  • Formato: Médio

domingo, 12 de junho de 2011

Oração ao Divino Espírito Santo


Divino Espírito Santo, Derrama sobre mim os Teus dons. Peço os Dons da Sabedoria, do Entendimento, da Ciência, do Conselho, da Fortaleza, da Piedade e do Temor de Deus. Divino Espírito Santo. Há tantas coisas que não compreendo. Há tantas respostas que não tenho. Há tantas decisões a serem tomadas. Divino Espírito Santo, amor do Pai e do Filho, Inspirai-me sempre o que devo pensar, o que devo dizer e como devo dizer. O que devo calar, o que devo escrever, como devo agir. Inspirai-me o que devo fazer para obter a Tua glória e a minha própria santificação. Divino Espírito Santo, Acenda uma luz em minha mente e dá-me discernimento sobre como devo proceder em minha vida. Dá-me respostas para o momento presente, mas que eu jamais coloque em risco o meu futuro com Deus, Divino Espírito Santo, Afasta para longe de mim o inimigo e traze-me a paz. Divino Espírito Santo, Faze que eu possa irradiar luz, bondade e amor. Divino Espírito Santo, ilumina-me! Divino Espírito Santo, santifica-me! Divino Espírito Santo, conduze-me! Amém.

Do livro: 20 passos para a paz interior - Padre Reginaldo Manzotti

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Bíblia, comunicação entre Deus e o povo


Esta série apresenta as etapas fundamentais da história do povo bíblico e, por meio da linha do tempo, as relacionando com fatos da história contemporânea. É um precioso auxílio para as pessoas começarem a se familiarizar com os textos sagrados, com sua formação e com sua história. Utilizando metodologia própria para estudo em grupos, os volumes são ainda enriquecidos com 42 mapas e temas bíblicos.

Este é o volumeNº1 (B)Bíblia, comunicação entre Deus e o povo(/B) desenvolve o conteúdo em quatro temas: Bíblia parceria entre Deus e o povo, Bíblia comunicação de Deus em linguagem humana, Arqueologia e inspiração divina, Deus fala na Bíblia e nas histórias que o povo conta. Procura mostrar que a bíblia não é um livro difícil e misterioso. É uma história viva e atual. É a voz do próprio Deus comunicando-se em lingagem humana, falando pessoalmente com você.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

A oração que Jesus fez por nós


Evangelho (João 17,20-26)

Naquele tempo, Jesus ergueu os olhos ao céu e rezou, dizendo:

20“Pai santo, eu não te rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela sua palavra; 21para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste. 22Eu dei-lhes a glória que tu me deste, para que eles sejam um, como nós somos um: 23eu neles e tu em mim, para que assim eles cheguem à unidade perfeita e o mundo reconheça que tu me enviaste e os amaste, como me amaste a mim. 24Pai, aqueles que me deste, quero que estejam comigo onde eu estiver, para que eles contemplem a minha glória, glória que tu me deste porque me amaste antes da fundação do universo. 25Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes também conheceram que tu me enviaste. 26Eu lhes fiz conhecer o teu nome, e o tornarei conhecido ainda mais, para que o amor com que me amaste esteja neles, e eu mesmo esteja neles”.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Catequistas Unidos - Relação


Aqui está a listagem do nosso Grupo de Catequistas Unidos!
Vocês são enviados de Deus! Escolhidos a dedo!!!
Que Jesus abençoe o ministério de cada um!

Estamos trabalhando para divulgar a Palavra de Deus, nossos blogs são instrumentos de EVANGELIZAÇÃO, não buscamos números de seguidores para fazer bonito... buscamos atingir o maior número de pessoas para que possamos anunciar e testemunhar JESUS!

LISTA ATUALIZADA DOS CATEQUISTAS UNIDOS!

15/01/2012

46. http://catequistasemeandoamor.blogspot.com/