Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

domingo, 8 de dezembro de 2019

Encerramento da catequese 2019

Ontem, 7/12/19, foi o encerramento da nossa Catequese.

Fomos assistir ao presépio dos Arautos do Evangelho.

Muito lindo!

Conta a história de Jesus, desde o nascimento até a ressurreição.
Maravilhoso!










Depois do espetáculo teve um bolo delicioso!



Um Feliz e santo Natal para todos!

domingo, 1 de dezembro de 2019

Encontro sobre "Ano Litúrgico"

Resumo do encontro de 30/11, cujo tema foi “Ano Litúrgico”.
A leitura bíblica foi Mt 24,37-44 ( a mesma leitura das missas deste final de semana) – “O Evangelho diz que, no tempo de Noé, todos estavam muito ocupados, atarefados nos seus compromissos e, no corre-corre da vida, e perderam a graça da salvação na Arca de Noé.
Nos dias de hoje, estamos perdendo a salvação porque estamos muito ocupados com nossas tarefas, obrigações e não despertamos para a fé, não acordamos para a fé, não abrimos os nossos olhos para enxergar o Senhor que está perto de nós para que nós O abracemos a cada dia.
É hora de despertar, de acordar, de levantar, de abrir os olhos… Não abra os olhos para olhar o comércio, as cores do Natal que estão no mundo exterior. Abramos os nossos olhos para olhar para o nosso interior, para dentro do nosso coração, para dentro da nossa própria alma, para rever e ver tudo o que precisamos mudar em nós para que estejamos mais perto do Senhor.” (Da homilia do Padre Roger Araújo)

Ano Litúrgico 

Em cada Santa Missa, celebramos o mistério de nossa salvação.

Enquanto o ano civil começa dia 1º de janeiro, o ano litúrgico inicia-se no final de novembro ou início de dezembro. Este ano de 2019 começa no dia 1 de dezembro – Ano A;

O ano litúrgico começa com o tempo do Advento, quatros semanas antes do Natal, e termina com a Solenidade de Cristo Rei, no final de novembro.

O ano litúrgico é dividido em ano A, B e C. Por que dessa divisão? Maneira pedagógica das leituras lidas aos domingos voltarem a ser lidas novamente após três anos.



No ano A, é lido o Evangelho de São Mateus; no ano B, lê-se o Evangelho de São Marcos; no ano C, lê-se o Evangelho de São Lucas. Quanto ao Evangelho de São João, ele é lido, de modo particular, em ocasiões especiais, isto é, festas e solenidades.

A liturgia da Igreja Católica é rica em símbolos e significados, os quais expressam o que se crê e vive no cotidiano do decorrer do Ano Litúrgico. Nessa dinâmica da liturgia, há as cores litúrgicas que diz do mistério celebrado e experienciado na vida cristã.


VERDE
É a cor usada nos domingos e nos dias da semana do Tempo Comum. Simboliza a esperança.

BRANCO
É usado nas “Missas do Tempo Pascal e do Natal do Senhor. Além disso, é também usado nas celebrações do Senhor, exceto as da Paixão; nas celebrações da Bem-Aventurada Virgem Maria, dos Anjos e dos Santos não Mártires; nas solenidades de Todos os Santos (1º de novembro); de São João Batista (24 de junho) e nas festas de São João Evangelista (27 de dezembro). A cor branca é também usada na celebração da Cadeira de São Pedro (22 de fevereiro) e na conversão de São Paulo (25 de janeiro)” (cf. IGMR, n. 346).
As cores dourada e prateada podem ser usadas nos dias festivos em substituição ao branco.
A cor azul também pode ser usada nas Festas e Solenidades da Santíssima Virgem Maria.

VERMELHO
Lembra o fogo do Espírito Santo, por isso é a cor de Pentecostes. Também lembra sangue, e é a cor usada nas Festas dos Santos Mártires, no Domingo da Paixão (Domingo de Ramos) e na Sexta-feira Santa.

ROXO
A cor roxa é usada no Tempo do Advento e da Quaresma. Pode usar-se também nos Ofícios e Missas de defuntos.

PRETO
A cor preta pode ser usada, onde for costume, nas Missas pelos defuntos. Esta é uma cor pouco utilizada.

ROSA
O rosa é usado apenas duas vezes no ano, onde for costume, nos Domingos Gaudete (III do Advento) e Laetare (IV da Quaresma).


A COROA DO ADVENTO é um símbolo cristão que pode ser colocada na casa de qualquer católico. Muito importante pois além da lembrança do período do Advento nos traz mensagens importantes dentro dos símbolos:

A guirlanda da Coroa do Advento
As velas são colocadas em uma guirlanda redonda, pois representa o amor de Deus que é infinito, assim como em um círculo você não encontra seu início e seu fim. Além do mais como no círculo não existem lados diferentes representa que o amor de Deus é igual para todos nós.

O verde dos ramos da Coroa do Advento
O verde dos ramos encontrados na coroa do advento é a representação da esperança que é renovada com a vinda do Príncipe da Paz, e o Senhor da Esperança que está para chegar.

A fita vermelha da Coroa do Advento
Fita vermelha que representa o testemunho e o amor de Deus que nos envolve por completo, um amor forte e infinito.

As velas da Coroa do Advento
Na Coroa do Advento também encontramos 4 velas, e assim como os outros símbolos dentro desse ícone, sendo elas normalmente colocadas nas seguintes cores: Verde, Vermelha, Roxa e Branca.
As Velas da Coroa do Advento possuem uma ordem que devem ser acesas, começando pelo primeiro Domingo do Advento:

1° Vela: Verde
Deve ser acendida no primeiro domingo de dezembro representando a esperança que é trazida pelos profetas que anunciam a vinda do Messias.

2° Vela: vermelha
A segunda vela a se acender representa o amor de Deus. Também representa a anunciação feita por João Batista

3° Vela: roxa
O roxo durante o advento representa a alegria da chegada do Senhor que se aproxima cada vez mais. 

4° Vela: branca
Representa a pureza do Branco, além da luz que vem da Virgem Maria, na chegada de seu filho, O Messias.








Encontro sobre Cristo Rei

Resumo do encontro de 23/11, cujo tema foi “Cristo Rei”.
A leitura bíblica foi Lc 23,35-43. O Evangelho apresenta o Rei no trono da Cruz; Cristo não aparece sentado num trono de ouro, mas pregado numa cruz, com uma coroa de espinhos na cabeça, com uma irônica inscrição pregada na cruz: “Jesus Nazareno Rei dos Judeus”.
A cruz é o trono, em que se manifesta plenamente a realeza de Jesus, que é perdão e vida plena para todos. A cruz é a expressão máxima de uma vida feita de amor e entrega.
A cruz muda o sentido da história. Lucas lembra, neste texto, as palavras de Jesus na cruz, ao ladrão: “Você estará comigo no paraíso”. Ali estão dois malfeitores no mesmo tormento: um à direita e outro à esquerda de Jesus. Um expressa a zombaria. Para ele não existe salvação. O outro abre-se à salvação pela fé. Jesus responde com a certeza: “hoje”. O céu, o paraíso podem acontecer "hoje" em nossas vidas. Para isso precisamos aceitar que Jesus Cristo esteja conosco, no nosso pensamento, no nosso querer e na nossa vida.
Jesus é um Rei diferente dos outros reis que existem. Os reis têm muito dinheiro, joias, cavalos, súditos, roupas finas, reino, nascem em berço de outros e vivem no luxo. Jesus nasceu numa gruta, seu berço foi um cocho onde davam comida para os animais. Teve uma vida muito pobre, sem nenhum luxo. Seu trono foi a cruz e sua coroa foi de espinhos. Era pobre de coisas materiais, mas muito rico da graça de Deus.
Este domingo, 24/11, é o último domingo do Tempo Comum e assim terminamos o Ano Litúrgico “C” com a Festa de Cristo Rei. O próximo domingo será o primeiro Domingo do Advento e iniciaremos um novo Ano Litúrgico “A”.
A festa de Cristo Rei, é a festa do amor que Jesus teve a ponto de entregar sua vida para nós e Seu esforço em fazer o Reino acontecer na nossa vida. Todos os ensinamentos de Jesus sobre o amor, o perdão e ajuda ao próximo servem para nos aproximar do Reino de Deus.











quarta-feira, 19 de junho de 2019

INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ – PRIMEIRA EUCARISTIA



No sábado, 25 do mês de Maio, mês dedicado à Maria, Mãe de Deus, e vivendo a 6ª Semana da Páscoa de Jesus Cristo, a Paróquia da Casa Forte esteve em festa, onde todos fomos convidados a um banquete mais do que especial, momento em que nossos corações transbordaram de alegria e emoção na Missa celebrada pelo querido Padre Fábio, em que 31 crianças e adolescentes, da Matriz e do Poço da Panela, receberam a sua Primeira Eucaristia, após mais de dois anos de preparação. Nossas crianças estavam felizes! A alegria estava nos rostos radiantes dos catequizandos, na expectativa para o grande encontro com Jesus Eucarístico. 
Esperamos que os queridos pais e familiares continuem o trabalho dos catequistas comprometendo-se com a educação cristã de seus filhos, trazendo-os sempre à Santa Missa para receberem dignamente a Sagrada Comunhão e estarem mais próximos que nunca do maior Amor: o próprio Jesus, Seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade, sob as espécies do pão e do vinho. 
Parabéns queridas crianças pela Primeira Eucaristia!! 
Que os pais nunca esqueçam que  são os primeiros catequistas de seus filhos!  
Rezemos para que cresçam na vida de fé e deem sempre o exemplo de verdadeiros cristãos servindo a Deus e aos irmãos.
Uma Igreja sem criança é jardim que não tem flor!.
(catequista Geninho)


Juntos, no Salão Paroquial, prontos para a procissão até a Matriz.

No caminho...


Entrando na Igreja...




 Renovação do Batismo...









 Emocionante...





Depois da bela celebração os catequistas foram comemorar...


Demos graças a Deus por mais um ano!