Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Palavras do catequista Geninho





Pediram-me para escrever minha experiência como catequista aqui no Recife, mas isso foi lá para o final de dezembro de 2013 e já estamos quase nos aproximando de fevereiro de 2014. Mas missão dada tem que ser missão cumprida mesmo que tardiamente.
Primeiramente o meu muito obrigado a toda equipe da Catequese da Casa Forte pela acolhida amiga me deixando a vontade para executar minha missão mais importante, que é ajudar levar Jesus Cristo aos corações adolescentes desta cidade, berço do ensinamento de Dom Helder Câmara, aliás agradecimentos especiais ao Padre Edwaldo, contemporâneo do saudoso Dom Helder, pela confiança neste catequista paulistano.
Gratidão é a palavra mágica a todos e todas desta belíssima Paróquia da Casa Forte que me proporcionou vivenciar a Escola da Fé, a Festa de Santana naquela comunidade maravilhosa onde pude também participar de uma extraordinária pré-catequese às 19h30 de uma quarta-feira (prova que podemos catequizar em qualquer horário da semana) outro momento mágico foi a Festa Vitória Régia de grande projeção na sociedade recifense e de um propósito tão nobre, além das inúmeras festas da catequese como a de São João , do dia das Crianças, do encerramento do ano onde pude constatar a criatividade e empolgação dos catequistas...enfim vivenciar esses momentos de confraternização e harmonia fez com que o ano de 2013 fosse bem mais especial para o Catequista Geninho.
Desde janeiro de 2012, quando fui transferido, por força do trabalho, da cidade de São Paulo para o Recife, estava mais acostumado em ser chamado de Genivaldo (o militar do Exército) mas iniciei o ano de 2013 convicto que deveria achar uma Paróquia que pudesse me colocar à disposição e após algumas tentativas o Espírito Santo me conduziu para Paróquia do Sagrado Coração de Jesus da Casa Forte (também sou membro do Movimento Eucarístico Jovem que é a ala juvenil do Apostolado da Oração) e aos poucos o Catequista e mejista Geninho também desembarcou na cidade do Recife. Não sei quanto tempo permanecerei nesta maravilhosa cidade mas, enquanto aqui estiver quero me colocar à disposição da equipe de catequese da Casa Forte onde encontrei amigos comprometidos com os ensinamentos cristãos, e o melhor, crianças e adolescentes com sede de Jesus Cristo.
Hoje em dia temos uma cultura do imediatismo e do materialismo que leva boa parte de nossas crianças e adolescentes para caminhos perigosos e o mal se encontra em toda parte, sendo crucial que possamos dar opções morais e cristãs a esses pequeninos que Jesus tanto ama. Por isso que não me importo com as crianças e adolescentes chamados de “problema”: é bagunceiro, revoltado com a família e com o mundo, é tímido e introvertido, é peralta e dá trabalho? Ótimo! Jesus Cristo vai adorar acolhê-los na catequese e aqueles catequizandos e perseverantes anjos que já estão no caminho de Cristo também são muito bem-vindos a nos ajudar a levar à todos a crer no Evangelho.
Amiga Tereza, são essas as palavras de agradecimentos que gostaria que transmitisse a toda equipe com desejo enorme de continuado sucesso nesta nobre e importante missão de catequizar.
Termino com palavras do então Cardeal Bergoglio e agora Papa Francisco aos catequistas de Buenos Aires e que penso serem válidas aos catequistas do Brasil. “A catequese necessita de catequistas santos, que contagiem com sua própria presença, que ajudem, com seu testemunho de vida, a superar uma civilização individualista, dominada por uma ética minimalista e uma religiosidade superficial”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário