Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

A Novidade do Natal



O itinerário da Igreja anualmente se repete não como os ponteiros do relógio, que passam sempre pelos mesmos números, mas como o trem que atravessa lugares diferentes, numa sucessão de novidades e surpresas. Assim é o Ano Litúrgico, que se inicia no primeiro domingo do Advento, com o ciclo do Natal. É deus que se manifesta a nós na pequenez de uma criança, mora algum tempo conosco e não nos abandona nunca, não obstante o seu retorno para a casa de seu Pai.

Apesar de celebrarmos o Natal todos os anos, em cada um a Criança de Belém chega com novos presentes pendurados na árvore da fé e da amizade. São de cores, formas e tamanhos diversos. Não há repetição nem rotina, porque o mistério da encarnação não se esgota em nenhuma realidade ou manifestação humana. Há sempre uma mensagem nova na liturgia natalina, um sorriso diferente de Jesus, que nos aguarda de braços abertos na noite santa.

Entretanto de nada adianta admirarmos a criatividade divina se não a reproduzimos em nossa convivência com Deus e em nossos relacionamentos com o irmão. A singularidade de cada Natal é motivação para que não façamos de nossa vida páginas digitadas com o mesmo tipo e o mesmo formato. Uma caminhada verdadeiramente cristã se faz notar pela sua constante renovação. Ela também deve ser notada pela criatividade de nossa fé, que não se manifesta como rotina nem como frustrações. Quem convive com a Bíblia e se alimenta com a Eucaristia jamais perde o sabor da novidade presente em qualquer gesto de acolhimento, de solidariedade e de justiça. Por isso o autêntico cristão mantém a jovialidade do coração, mesmo que a vida não lhe tenha sorrido sempre e muito lhe pese nas costas.

Que o Natal/2011 traga a cada um de nós a graça da renovação, que dá maior brilho ao nosso testemunho. Que a estrela de Belém nos guie sempre para a gruta onde nos encontramos com “a beleza sempre nova e sempre eterna”.

Feliz Natal!



Dom Geraldo Majella Agnelo-Arcebispo Emérito de Salvador.

Fonte: Liturgia Diária-dezembro/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário