Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Mês da Bíblia

Setembro, mês da Bíblia!

A cada ano, a Igreja Católica no Brasil considera setembro como o “Mês da Bíblia”. Dom José Antônio Peruzzo, arcebispo de Curitiba e responsável na CNBB pela Ação Bíblica e Catequética, afirma: “Graças ao bom Deus, a cada ano vemos crescer nas comunidades de fé o gosto e o sadio anseio por conhecer a Palavra de Deus. Não é apenas curiosidade. É muito mais do que isso: há no coração de nossa gente um secreto desejo de sentido e de esperança. Há uma busca sincera e singela de experiências de fé. Nosso povo quer sentir a proximidade de Deus”. 
 
No contexto social e político que o Brasil vive nesse momento, é muito oportuno que, para o mês da Bíblia de 2016, a CNBB tenha escolhido como tema “Para que nele nossos povos tenham vida” e o lema “”Praticar a justiça, amar a misericórdia e caminhar com Deus”. Ao menos para os cristãos,  essa palavra aponta um caminho de saída para esse momento de crise nacional.

Essas palavras que parecem tão atuais foram proferidas no século VIII antes de Cristo, por um lavrador pobre, escolhido por Deus para ser profeta, isso é, porta-voz da palavra divina. Esse homem era membro de uma pequena comunidade e alguém desse grupo que sabia escrever registrou em um pequeno livro essas profecias. Nas nossas Bíblias, o livro de Miquéias está no meio dos “pequenos profetas”, pelo fato do seu texto ser breve, apenas sete capítulos. No entanto, ele foi um dos importantes profetas de Israel. Todos os cristãos conhecem uma profecia de Miquéias, citada pelo evangelho. No tempo em que Jesus nasceu, quando o rei Herodes perguntou aos professores da Bíblia onde o Messias haveria de nascer, esses responderam: “Em Belém de Judá, conforme está escrito no profeta Miquéias”. De fato, Miquéias havia ensinado ao povo que, nos momentos de crise, a salvação não viria das pessoas importantes e sim da pequena comunidade, fiel ao projeto divino. A mensagem de Miquéias se resume na palavra tomada como lema desse mês da Bíblia: “Ó ser humano, já foi te explicado o que é bom e o que Deus pede de você: praticar a justiça, amar a misericórdia e caminhar simplesmente com teu Deus” (Mq 6, 8).

O livro de Miquéias é simples e de leitura fácil. Para ajudar  a quem quiser compreender melhor o livro de Miquéias, a CNBB publicou bons subsídios que estão à disposição no site: www.edicoescnbb.com.br

A leitura dessa profecia insiste que o direito dos pobres seja preservado e que quem crê em Deus, sempre os defenda e tenha certeza de que Deus se manifestará sempre a favor dos pobres e injustiçados.

Abençoado e proveitoso mês da Bíblia para todos e todas!
Dom Antônio Fernando Saburido
Arcebispo de Olinda e Recife

Nenhum comentário:

Postar um comentário