Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

sexta-feira, 2 de julho de 2010

D.Fernando Saburido recebe o Pálio


Dentre os 38 arcebispos que receberam a imposição do pálio das mãos do Papa Bento XVI, na última terça-feira (29), dois eram brasileiros. O Arcebispo de Belém do Pará, Dom Alberto Taveira Corrêa, e o Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Antônio Fernando Saburido, falaram à nossa equipe de reportagem em Roma sobre a alegria e responsabilidade de receber esta insígnia, que é sinal do pastoreio.

Dom Alberto explicou que receber o pálio é "o sinal de que o bispo deve trazer as 'ovelhas' nos seus ombros, especialmente as desgarradas. Devem ir atrás delas para acolhê-las, e é com esse sentido que eu recebo o pálio".

O bispo recordou que recebeu a imposição do pálio, pela primeira vez, quando foi nomeado arcebispo de Palmas, há 14 anos, e agora, pela segunda vez, o recebe "agradecendo a confiança do Santo Padre", ao dar-lhe outra responsabilidade, a frente da Arquidiocese de Belém. "O recebo com um gosto muito grande pelo serviço a este povo e também pelo serviço de unidade".

Dom Fernando se disse emocionado por estar em Roma para receber este símbolo do pastoreio, e afirmou que o momento é, também, uma ocasião para estar perto do Santo Padre e "renovar o compromisso de fidelidade e amor à Igreja, através da pessoa do Papa".

Mas revelou também que, embora a alegria seja grande, o "coração está dividido", por toda situação trágica que o estado de Pernambuco tem sofrido por causa das chuvas. "Muita gente está passando dificuldades e estamos lá, unidos a eles, neste momento doloroso. Especialmente aos que estão vivendo essa situação de perda dos bens materiais e, também, uma situação dolorosa, do ponto de vista humano".

"Quero dizer a todos os pernambucanos, especialmente os da Arquidiocese de Olinda e Recife, que estamos aqui unidos a todos vocês, rezando pela nossa arquidiocese para que possamos, cada vez mais, fazer a vontade de Deus, nos dedicando sempre mais a missão, a evangelização. Porque essa é a meta da Igreja, esse é o ofício de todos nós que somos comprometidos com a causa do Evangelho", disse Dom Fernando.

O pálio arquiepiscopal (insígnia do arcebispo) é sinal de comunhão com o sucessor de São Pedro, de honra e jurisdição. É uma faixa de lã branca com seis cruzes pretas de seda.

Fonte: Canção Nova

Nenhum comentário:

Postar um comentário