Como nos organizamos?

Como nos organizamos?
Clique aqui para saber

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Mensagem do Frei Aloísio para Pe. Edwaldo


Caro Irmão Pe. Edwaldo

faz muitos anos que temos nos encontrado nos mesmos caminhos, cruzado as mesmas pontes, navegado contra as mesmas correntes adversas e nos animado pelas mesmas paixões.

Sempre que me lembro de você, vejo-o em movimento, não um movimento qualquer , mas sim o de quem responde a um chamado, a fim de cumprir uma missão, ir ao encontro de irmãos carentes de fé ou de pão.

Algumas vezes com pressa porque a missão urge, outras vezes exigente porque a missão impõe, ou nervoso porque a missão esgota, ou tranqüilo pela missão cumprida.

Houve momentos em que nos sentamos à mesma mesa para a mesma parmegiana, e nem aí conseguimos nos descontrair completamente, sempre tínhamos que ter tempo para falar das coisas sérias. Esta paixão pelas coisas sérias nos tem perseguido a vida toda. A despeito disso, nunca nos deixamos vencer pela desilusão ou o ceticismo. Uma certa esperança carregada de teimosia nos tem conduzido até hoje.

Hoje você chega aos 80 anos, aonde acredito que também chegarei, mesmo a contra-gosto. Sabe como gostaria de vê-lo, nesta quinta-feira? Dando uma boa gargalhada. É assim que imagino um homem feliz de ter vivido 8 décadas de serviço fiel ao Reino de Deus. Gargalhando. Nada na vida é tão sério que não mereça uma girândola de gargalhadas. Deus andou brincando conosco, José Edwaldo, como só Ele sabe brincar . Brincou com nossos medos e dúvidas frente às exigências deste mundo. Brincou com nossas justas rebeldias e nossas obediências compulsórias. Brincou com a nossa confusão na hora de escolher o Evangelho em vez do Direito Canônico, ou a Verdade em lugar das conveniências. Brincou com o nosso amor gratuito e conflitivo pela sua Igreja. Brincou conosco para nos fazer compreender o seu desígnio: a nós só cabe plantar , regar e zelar , mas a Colheita é Dele, a Vitória é Dele, o Banquete final é Dele.

De uma coisa, no entanto, tenho certeza: você tem um lugar garantido à mesa deste banquete de graças merecidas. E a brincadeira ainda não acabou. Deus lhe reserva todas as alegrias que você merece pela seriedade com que tem cumprido sua missão. Obrigado, obrigado pelo exemplo, obrigado por me mostrar a grandeza de ser homem e padre. Não importa quantos o sejam, um só basta para comprovar toda a grandeza humana.

Frei Aloísio Fragoso

Um comentário:

  1. Olá, passando pra fazer a visita e aproveito pra desejar ótimo restinho de semana!

    Renata - Amando a Catequese

    ResponderExcluir